Seguidores

Arquivo do blog

quarta-feira, 31 de março de 2010

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

COMUNICADO DO SINDSEL Suspensa paralisação dos servidores O Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel), legítimo representante da categoria, vem por meio deste, comunicar o que segue: Esta entidade decidiu dar um voto de confiança ao governo municipal e irá SUSPENDER, momentaneamente, a paralisação programada para acontecer na próxima segunda-feira, dia 5. Isso porque, o secretário municipal da Administração, João Batista Bozzi, informou hoje, dia 31, que o prefeito Silvio Félix irá atender a direção do Sindsel na terça-feira, dia 6, para tratar diretamente das reivindicações da categoria. Dessa forma, para não prejudicar a negociação e em medida de boa vontade, o Sindsel decidiu suspender a paralisação. A prefeitura vinha sinalizando oferecer um aumento real, aumento do tíquete alimentação, incorporação do abono de (R$60) em novembro deste ano, possibilidade de um abono natalino, além de se comprometer em estudar as demais reivindicações da pauta da campanha salarial. No entanto, a prefeitura retrocedeu e está oferecendo 5,20% de reajuste e aumento de apenas vinte reais no tíquete alimentação. Ressaltamos que acreditamos no diálogo e que a categoria só interromperá as atividades, caso não haja alternativa. Contudo, é preciso que o governo municipal invista de forma concreta nos funcionários públicos municipais, uma vez que possui uma arrecadação com espaço para esse investimento, seguindo o exemplo de cidades da região que têm oferecido propostas melhores aos servidores. Assembleia geral Para tanto, o Sindsel convoca o funcionalismo para participar da assembleia geral que irá acontecer na terça-feira, dia 6, às 18h, no Salão da Casa da Criança, na qual será divulgado o resultado dessa reunião e aberta votação para definir o rumo da campanha salarial deste ano. O Salão da Casa da Criança está localizado na Rua Capitão Flamínio Ferreira, 629 – Centro de Limeira. Direção do Sindsel :::: Mais informações: Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 9157-3575

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

Ordem do Dia da Câmara Municipal de Limeira Sessão Ordinária 5 de Abril 2010 Plenário “Vereador Vitório Bortolan” – 18h I – Redação Final do Projeto de Lei nº. 64/10 de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que dispõe sobre a criação do Fundo Especial de Bombeiros – FEBOM e dá outras providências. II – Redação Final do Projeto de Lei nº. 183/09 de autoria da vereadora Nilce Segalla, que dispõe sobre a obrigatoriedade de colocação de lonas na parte superior das caçambas instaladas em vias publicas do município de Limeira e dá outras providências. III – Projeto de Lei nº 254/09, de autoria do vereador Raul Nilsen Filho, que desobriga os passageiros obesos de utilizarem as catracas dos ônibus que integram o Sistema de Transporte Coletivo Urbano no âmbito do município de Limeira, e dá outras providências. IV – Projeto de Lei nº 439/09, de autoria do vereador Almir Pedro dos Santos, que dispõe sobre a obrigatoriedade de receita médica para ministrar medicamentos em todas as creches do município de Limeira. V – Projeto de Lei nº 426/09, de autoria do vereador Raul Nilsen Filho, que modifica o art. 2º da Lei Municipal 3317 de 04 de dezembro de 2001, que autoriza a veiculação de publicidade nos veículos do sistema de transporte coletivo, transportes escolares e táxis em geral, e dá outras providências. VI – Projeto de Lei nº 54/10, de autoria da vereadora Elza Tank, que denomina o nome do senhor Jair Aparecido Gianotto à Rua 04 do Jardim Residencial Flora do município de Limeira. VII – Projeto de Lei nº 78/10, de autoria do prefeito municipal, que dispõe sobre o valor a ser considerado como limite máximo para pagamentos de Requisições de Pequeno Valor (RPV) e dá outras providências. VIII – Projeto de Lei nº 85/10, de autoria do vereador Mário Celso Botion, que perpetua o nome do senhor Sebastião da Cunha à Avenida Projetada 03ª – 03B, do loteamento Jardim Cidade Universitária no município de Limeira. IX – Projeto de Lei nº 90/10, de autoria do vereador Ronei Costa Martins, que institui no município de Limeira o mês da Folia de Reis, e dá outras providências. Carla Pizani Depto. Assessoria de Imprensa imp_presidencia@camaralimeira.sp.gov.br 19 3404.7529 Rua Pedro Zaccaria, 70 Fone/Fax: 19 3404.7500 CEP: 13484.350 LIMEIRASP

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
7. Excitação maior que despi-la? È livrá-la do óculo, Mais nua de estar sem óculo que sem roupa.

A FILHA DA REVOLUÇÃO

Aleida, a filha da revolução Grande defensora do socialismo cubano, filha de Che Guevara fala ao Unificados A pele clara e o ar europeu contrastam com sua forte posição política. Uma mulher aparentemente calma, de cabelos despenteados e olhos bem escuros. Essa é Aleida Guevara, médica pediatra cubana e filha mais velha do famoso guerrilheiro Ernesto Che Guevara. Apaixonada por Cuba e pelo regime socialista, Aleida provocou uma enorme comoção durante o painel que participou na 3ª Ação Internacional – Marcha Mundial das Mulheres. Nesta entrevista ao Unificados Aleida fala sobre Cuba, América Latina e outros assuntos polêmicos: O Brasil também pode! Presos políticos
O problema da mídia mundial, inclusive no Brasil, é que repetem como papagaio o que é dito. Ninguém checa a informação. Ninguém vai até Cuba perguntar. Repetem somente o que é divulgado pelas grandes agências de comunicação americanas e européias. Este senhor que morreu, Zapata, é um deliquente comum. Foi preso por roubo. Isso não é política. É um deliquente comum.
Ele decidiu não comer, ficou inconsciente, os médicos tentaram reanimá-lo, mas era tarde. Porém, não se pode violentar uma pessoa que decide não comer. Foi uma decisão dele e não tivemos possibilidade de fazer nada. Este outro senhor, que agora está fazendo greve de fome, era pago por agências americanas como co-responsável por uma televisão que transmite diretamente dos Estados Unidos para Cuba, em espanhol.
Além disso, foi preso outras vezes por agressão com um bastão e também por atacar uma mulher.
Agora, depois de ver recusado seu pedido de ter internet em casa, decidiu fazer greve de fome. Ele insiste também na libertação de mais de 20 presos em Cuba, outros delinquentes. São pessoas que não valorizam a própria vida, param de comer. Se não respeitam a própria vida, eu sinto muito, mas não posso fazer nada. O governo de Cuba não pode fazer nada, temos que seguir a lei.
Bloqueio econômico O bloqueio é muito cruel, é muito duro com o povo cubano. Os Estados Unidos não quererem negociar com Cuba, isso nós entendemos, é um direito deles. Mas bloquear outros povos de comerciar com um país pobre, isso não. Eles não têm esse direito.
Um navio que atraca em um porto cubano, só pode atracar nos Estados Unidos depois de seis meses. Então, para alguma empresa comercializar com Cuba, ela cobra 3 ou 4 vezes mais. Imagina um mercado de 11,5 milhões de pessoas contra um de mais de 400 milhões de pessoas. Cuba sempre perde. Esse é o bloqueio. É duro, muito duro para o povo cubano.
Esse dinheiro que investimos para superar o bloqueio, imagina tudo que poderíamos fazer com esse dinheiro. Tudo que poderíamos construir.
Venezuela O comércio com a Venezuela está melhorando a vida do povo Cubano. Nós fazemos uma troca justa. Mandamos médicos quando eles precisam, mandamos professores, e eles nos vendem petróleo por um preço de mercado, um preço justo. Para pagarmos lentamente, pouco a pouco. É uma troca positiva para os povos, assim vamos crescemos juntos, como países irmãos.
Brasil Se Cuba, um país pequeno e pobre em recursos naturais consegue melhorar a vida de seus habitantes, o Brasil, um país com muitas riquezas naturais, um país que tem a Amazônia, também consegue.
Os recursos naturais do Brasil precisam ser do povo brasileiro. Precisa beneficiar o povo brasileiro e não as indústrias multinacionais.
Como pode em Cuba não existir mendigos e no Brasil ter tantos? Isso não é compreensível.
Cuba Não se consegue sustentar um povo bloqueado, agredido militarmente, fisicamente e quimicamente pela maior potência econômica e militar do planeta por causa de um único homem. Cuba não é só Fidel.
Em Cuba, precisamos de muita vontade política da grande maioria do nosso povo. Precisamos ter consciência social e saber tudo que ganhamos por meio do socialismo.
Uma senhora um dia me perguntou: Doutora, se você colocasse em uma balança a revolução e seus filhos, qual escolheria? Eu disse certamente a revolução. Sabe por quê? Porque eu amo os meus filhos e quero que eles vivam suas vidas com a mesma dignidade que eu. E isso só se consegue com o socialismo.
Esperança Não sou uma pessoa de grande poder, mas, nos pequenos atos, tento ser útil aonde quer que me encontre.
Eu não tenho capacidade de reivindicar que o exército turco desocupe o território do Chipre. Mas eu, cubana e filha de Che Guevara, não visito a Turquia enquanto seu exército estiver no Chipre.
Assim, com pequenas coisas, mínimas coisas, faço o que acredito que preciso fazer como ser humano, e isso me dá uma satisfação enorme, me faz sentir uma legítima filha do povo cubano. http://www.quimicosunificados.com.br/

MEDALHA CHICO MENDES

MINI CURSO RELIGIÃO E POLÍTICA

RELIGiÃO E POLÍTICA EM SÃO PAULO DURANTE O REGIME MILITAR (1964-1985) Coordenadores: EDGAR DA SILVA GOMES (Doutorando- PUCSP), NEY DE SOUZA (Doutor - PUC SP) http://www.encontro2010.sp.anpuh.org/ Ementa: O mini-curso apresentará a relação "Política-Religião" durante a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985). Num primeiro momento serão apresentados os antecedentes à instalação do regime militar no Brasil, possibilitando, em seguida, contextualizar o regime totalitário em São Paulo e suas relações com o catolicismo. O binômio Ditadura Militar - Religião é um importante tema de estudo para se entender alguns dos desdobramentos das práticas militares da tortura e da negação do s direitos humanos. Este mini-curso vai questionar e oferecer algumas respostas para a questão da postura do catolicismo diante do regime militar: conivência ou contestação? Anuência com o repressor ou busca de liberdade? Os pesquisadores que organizam esse mini-curso apresentarão documentos e textos censurados do jornal O São Paulo, órgão informativo da Igreja católica em São Paulo. Os textos que foram resgatados e estudados referem-se em sua maioria ao mundo operário. Programa: 1. O historiador e suas fontes a) Arquivo da Cúria Metropolitana de São Paulo (ACMSP) b) Arquivo do Jornal O SÃO PAULO c) Arquivo do Estado de São Paulo (AESP) 2. As origens da Revolução de 1964 3. Instituição Católica: uma força de oposição 4. A Comissão de Justiça e Paz de São Paulo 5. Garimpando as fontes. Histórico da pesquisa dos textos censurados do jornal O SÃO PAULO 6. Um direito e um dever: a devolução dos textos censurados aos cidadãos 7. Brasil e São Paulo na luta contra o regime: forças dispares Bibliografia: ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e Oposição no Brasil (1964-1985). Petrópolis: Vozes, 1984. AQUINO, Maria Aparecida et alii. Dossiês DEOPS/SP: Radiografia do Autoritarismo Republicano Brasileiro. v. 3. São Paulo: AESP - Imprensa Oficial do Estado. 2002. ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO. Brasil: Nunca Mais - Um relato para a historia. Petrópolis: Vozes, 1985. CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. Minorias Silenciadas: Historia da Censura no Brasil: São Paulo: Imprensa Oficial. FESTER, Antonio Carlos Ribeiro. Justiça e Paz Memórias da Comissão de São Paulo. São Paulo: Loyola, 2005. GASPARI, Elio. A Ditadura Envergonhada - Escancarada - Derrotada - Encurralada. São Paulo: Cia. das Letras, 2002-2003-2004, v.1, 2, 3, 4. GOMES, Edgar da Sil va. Ditadura Militar(1964-1985) e Censura a Imprensa. In. SOUZA, Ney (Org.). Catolicismo em São Paulo. São Paulo: Paulinas, pp. 526-537. _____________________. Censurado: O Jornal 'O São Paulo' e a Ditadura Militar (1964-1985). Revista de Cultura Teológica. São Paulo: Paulinas, Ano XIII, N. 50, Jan/Mar, 2005, pp. 137-155. GORENDER, Jacob. Combate nas Trevas. A Esquerda Brasileira: Das Ilusões Perdidas à Luta Armada. 2 ed. São Paulo: Ática, 1987. PRANDINI, F. - PETRUCCI, V. A. - DALE, R. As relações Igreja-Estado no Brasil. São Paulo: (CPV)/Loyola, 1986. 6 vols. REIS, Daniel Aarão. Igreja e Ditadura. 2 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002. SERBIN, Kenneth P. Diálogos na sombra. Bispos e militares, tortura e justiça social na ditadura. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. SKIDMORE, T. Brasil: de Castelo a Tancredo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004. SOUZA, Ney. Catolicismo em São Paulo. São Paulo: Paulinas, 2004. _ ___________. Entre a Contestação e a Conivência. Censura ao Jornal 'O São Paulo' Durante o Regime Militar (1964-1985). História e Ética: XXV Simpósio Nacional de História. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará - ANPUH/CD-Rom, 2009.

O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA

CARTAZ DA VIA SACRA

VIA SACRA 2010

Renovada, “Via Sacra” será contada por 120 atores A “Via Sacra“ terá novidades, em Limeira. A renovação marcará esta edição, tanto na direção como no grupo de atores. As apresentações acontecem no Parque Cidade, nos dias 1.o, 2 e 3 de abril, a partir das 20 horas, com entrada franca. Uma entrevista coletiva marcou a apresentação do trabalho à Imprensa, na manhã desta terça-feira. Parte dos 120 atores esteve presente, fazendo uma rápida encenação aos jornalistas. A grande maioria deles freqüenta ou é oriunda da Escola Municipal de Cultura e Artes (EMCEA). Acompanharam a entrevista, que ocorreu no Teatro Vitória, o secretário da Cultura, Adalberto Mansur, o vereador Farid Zaine, e o diretor da EMCEA, Juraci Soares. Aos jornalistas, o diretor da peça, Jonathas Noguel, também professor da EMCEA, apresentou detalhes da cenografia, figurinos e coreografias. “Estou feliz pela renovação. O projeto ganha fôlego para pelo menos mais 20 anos”, disse Mansur. Segundo ele, o engajamento dos funcionários da secretaria permitiu que a proposta de Jonathas tivesse andamento. Um dos que mais colaboraram foi o professor de teatro da EMCEA, Júlio Borgo. Mansur destacou ainda o apoio do prefeito Silvio Félix nessa fase de transição. “O prefeito entendeu a proposta de inovação. Não mudamos o conteúdo, mas sim o formato ao contar a vida de Jesus Cristo”, disse o secretário. Farid relembrou momentos do projeto, quando a encenação ocorria na Praça Toledo Barros, e também saudou a mudança. “Os diretores sempre primaram pela união da arte e da fé. Essa proposta está mantida”, afirmou o vereador, que está acompanhando o trabalho. Juraci, por sua vez, saudou o fato de a peça ter atores com idades que variam de 4 a 80 anos. Juraci dirige um grupo teatral da 3ª idade, que tem parte de suas atrizes na “Via Sacra”. Também destacou o fato de a área de alimentação ser operada por bibliotecas comunitárias da cidade, numa parceria com a Secretaria da Cultura. As empresas Foto Yamashita e TRW apoiam a encenação. “O público que comparecer terá toda a estrutura necessária para assistir, com conforto, ao espetáculo”, declarou. Arquibancadas e banheiros químicos constam dos serviços oferecidos. Prefeitura de Limeira Secretaria Municipal da Cultura (19)3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.blogspot.com www.twitter.com/culturalimeira

ELEIÇÕES 2010

A TEMPESTADE MIDIÁTICA Niko Schvarz *
Desde o Brasil se denuncia que a partir da primeira quinzena de março foi lançada uma operação midiática em larga escala que aciona todos os instrumentos ao alcance da direita política e do poder econômico contrários ao presidente Lula e ao seu governo, contra a candidata presidencial Dilma Rousseff e contra o Partido dos Trabalhadores. O começo dessa campanha reconcentrada já é visível nos grandes meios de comunicação quando o país se encaminha às eleições presidenciais a ser realizadas em outubro do ano em curso.
Nas redações, o bombardeio midiático é conhecido pelo nome de "Tempestade no Cerrado", que, de algum modo, evoca, devido à sua localização geográfica, ao Palácio do Planalto, sede do governo. A expressão recorda a "Tempestade no deserto" da primeira invasão ao Iraque, em fevereiro de 1991, dirigida pelo general Norman Schwarzkopf, que produziu 70 mil vítimas.
A ordem nas redações da Editora Abril, de O Globo, de O Estado de São Paulo e da Folha de São Paulo é de disparar sem piedade, dia e noite, sem pausas contra esse triplo objetivo (que, na realidade, é um só), para provocar uma onda de fogo tão intensa que torne impossível ao governo e ao PT responder pontualmente às denúncias e provocações.
A cartilha é a seguinte: 1) Manter permanentemente uma denúncia, qualquer que seja, contra o governo Lula nos portais informativos na Internet; 2) Produzir manchetes impactantes nas versões impressas e utilizar fotos que ridicularizem ao presidente e à candidata; 3) Ressuscitar o caso do mensalão de 2005 e explorá-lo ao máximo e, ao mesmo tempo, associar Lula a supostas arbitrariedades cometidas em Cuba, na Venezuela e no Irã; 4) Elevar o tom dos editoriais; 5) Provocar ao governo de modo que qualquer reação possa ser qualificada como tentativa de censura; 6) Selecionar dados supostamente negativos da economia e apresentá-los isolados de seu contexto; 7) Trabalhar os ataques de maneira coordenada com a militância paga dos partidos de direita e com os promotores cooptados; 8) utilizar ao máximo o poder de fogo dos redatores.
Uma estratégia midiática tucana foi traçada por Drew Westen, um cidadão estadunidense que se apresenta como neurocientista e presta serviços de cunho eleitoral, sendo autor de The Political Brain (O cérebro político) que, segundo dizem, é o livro de cabeceira de José Serra, governador de São Paulo e próximo candidato presidencial do PSDB. A adaptação do projeto corre por conta de Alberto Carlos Almeida, autor dos livros "Por que Lula" e "A cabeça do brasileiro", que atua como politólogo e foi contratado a peso de ouro para formular diariamente a tática de combate ao governo
A denúncia é recheada de exemplos concretos, reveladores de que essa tática já está sendo aplicada nos diários e, rapidamente, chega à Internet. Se referem às falsificações numéricas (em vários casos, de enormes dimensões) para ocultar ou inverter os bons resultados da política econômica e social do governo em matéria de infraestrutura em todo o país, na construção de habitações e no combate da inflação.
Uma campanha especial toma como eixo a Dilma Rousseff e seu "passado terrorista", dizendo que, além de assaltar bancos, tinha prazer em torturar e matar bons pais de família. Também colocam em cena a um filho de Lula. Isto é: a clássica campanha de tergiversações e calúnias; porém, nesse caso, agigantada em suas proporções e na somatória de meios postos à disposição que, sem dúvida, se irão incrementando e subindo o tom à medida que nos aproximemos a outubro.
O leitor poderá apreciar também até que ponto campanhas similares a esta em sua essência vêm sendo realizadas agora mesmo contra governos de esquerda do continente, como acontece com Cuba, Venezuela ou Bolívia, entre outros.
No caso do Brasil, a operação tende a impactar a ascensão da campanha eleitoral por Dilma Rousseff, que reduziu consideravelmente a vantagem inicial de Serra e continua subindo enquanto este desde até situar-se em virtual situação de empate técnico. Também correm a seu favor a notável projeção internacional da política do presidente Lula, expressada estes dias em seu compromisso direto e no terreno para a solução do problema palestino-israelense; bem como seus êxitos internamente. O orçamento da educação foi triplicado em 8 anos, passando de 17,4 bilhões de reais, em 2003, para 51 bilhões, destinando-se grande parte do aumento do PIB para a educação básica; e fevereiro registrou um recorde de 209.425 novos empregos formais, cifra que chega a 390.844 no primeiro bimestre do ano de 2010.
* Uruguaio, jornalista que escreve regularmente no matutino La República, do Uruguai, e em outros meios

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

Sem nova proposta, servidores cogitam paralisação de meio período Os funcionários públicos municipais de Limeira reunidos em assembleia nesta terça-feira, dia 30, às 18h, no Paço Municipal, decidiram parar as atividades por meio período na próxima segunda-feira, dia 5, se a prefeitura não apresentar uma nova proposta que atende as principais necessidades da categoria. Isso porque, na reunião com o Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel), que aconteceu nesta manhã, a prefeitura não apresentou melhoras nos valores proposto na última reunião do dia 26, sendo 5,20% de reajuste e vinte reais de tíquete alimentação. De acordo com a presidente do Sindsel, Eunice Ruth Araujo Lopes, o sindicato tentará uma nova conversa com o governo municipal amanhã. “Nós vamos continuar tentando o diálogo, pois acreditamos que é possível chegar a uma proposta satisfatória para todos”, ressaltou Eunice. Avanços na Câmara Municipal O Sindsel, representantes dos funcionários da Câmara Municipal e a secretária legislativa, Iraciara Basseto, representando o presidente da Câmara, Eliseu Daniel, se reuniram nesta tarde no Legislativo para tratar das reivindicações específicas dos trabalhadores da casa. Segundo o Sindsel, ao término da reunião a Câmara Municipal se comprometeu em: contratar uma empresa para criação de um Plano de Carreiras específico para os trabalhadores do Legislativo; oferecer vale transporte aos funcionários, se a prefeitura concordar em enviar a lei para aprovação; transformar a cesta básica em vale alimentação, conforme o valor proposto pela prefeitura (atualmente de R$110,00); e também conceder aos trabalhadores do Legislativo o mesmo reajuste proposto pela prefeitura (atualmente de 5,20%). Eunice e os representantes dos locais de trabalho definiram a reunião como satisfatória. “As principais reivindicações dos trabalhadores da Câmara foram atendidas, sendo a criação de um Plano de Carreiras específico e a transformação da cesta básica em vale alimentação, sem contar a disponibilidade da Câmara em oferecer o vale transporte aos funcionários”, observou ela. Atenciosamente, Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 3702-8447 (19) 9157-3575

segunda-feira, 29 de março de 2010

MONTAGEM DE BRECHT EM LIMEIRA

Peça “Os ALS”, baseada em Berthold Brecht, será apressentada no Teatro Vitória A Cia. Teatral Procênio apresenta neste sábado, 27 de março, no Teatro Vitória a peça “Os ALS” - baseada na obra “A Pradaria”, de Berthold Brecht. A adaptação e direção é de Felipe Henrique, com participação dos atores Gabriel Félix, Tatiane Olviatto, Lucas Rodrigues, Thaís Rigui e Adailto Carvalho; e apoio da Secretaria Municipal de Cultura. O espetáculo resulta de uma pesquisa sobre diferentes tipos de linguagens teatrais, e explora de forma contemporânea uma linhagem quase extinta: a apresentação dos fatos, deixando o julgamento por conta do público. Além disso, aborda conflitos do passado e do presente, através de temas universais: o desemprego, a luta incansável por comida, as leis capitalistas de exploração, a sobrevivência do mais forte e a adaptação dos mais fracos para sobreviver, entre outros. A peça conta também com 16 músicas compostas especialmente para o espetáculo, que serão executadas ao vivo por músicos da Orquestra Sinfônica de Limeira, com dois violinos, viola, violoncelo, flauta transversal e piano. O evento começa às 20h, e os ingressos ainda estão à venda na bilheteria do Teatro, por R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia-entrada). A classficação indicativa é de 14 anos de idade. Mais informações podem ser obtidas no Teatro Vitória, pelo telefone (19) 3451.6679. Thayla Ramos – Estagiária de Jornalismo Prefeitura de Limeira/SP Secrertaria Municipal de Cultura (19)3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.blogspot.com www.twitter.com/culturalimeira

domingo, 28 de março de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
6.
Solta do pessegueiro a folha seca volteia sem cair no chão – um pardal.

CONCURSO DE POESIA

CONCURSO CIDADÃO DE POESIA
Realização: Sindicato dos Empregados no Comércio de Limeira - Sinecol 1) Objetivo: Incentivar a Poesia em Língua Portuguesa, revelando novos autores.
2) Categorias: • Livre (aberta para autores de qualquer origem e idade). • Regional (exclusivo para poetas nascidos ou residentes nas cidades da base do Sinecol: Limeira, Araras, Leme, Iracemápolis, Cordeirópolis e Conchal). Nesta categoria, o poeta deve enviar junto com o poema e dados pessoais uma cópia de documento de identidade ou comprovante de residência que o habilite.
3) Apresentação dos Trabalhos: • Os trabalhos devem ser apresentados de forma datilografada ou impressa. • Cada poeta deverá inscrever um poema de até 40 linhas, em quatro vias. • No trabalho, deverão constar o título do poema e o pseudônimo do autor. • Em folha à parte, o autor colocará o seu nome completo, endereço para correspondência completo, telefone, e-mail (se tiver), o título do poema, o pseudônimo e a Categoria em que pretende se inscrever (Livre ou Regional).
4) Inscrições (gratuitas): • As inscrições devem ser feitas de15 de março a 30 de abril de 2010, valendo o carimbo dos Correios como comprovante em caso de remessa postal. • O endereço para entrega dos trabalhos é: Praça Adão Duarte, 32– Vila Paulista–Limeira/SP– Cep 13484-044. Fone (19)3451-1271.
5) Seleção e premiação: • Um júri formado por pessoas reconhecidamente capacitadas no Campo da Literatura e das Artes escolherá os melhores trabalhos. • O primeiro colocado de cada categoria recebe o Troféu Cidadão e R$ 500,00 (Quinhentos Reais), cada um. • O segundo e terceiro colocados de cada categoria recebem o Troféu Cidadão. • Poderá haver distribuição de diplomas de “menção honrosa” a quem fizer jus, de acordo com critérios da Comissão Julgadora. • A premiação será no dia 24 de julho de 2010, às 20h00, com homenagem ao artista limeirense Emanuel Massaro. O endereço será divulgado com antecedência.
O ato da inscrição implica na aceitação deste regulamento. Dúvidas serão dirimidas pelo fone (19)3451-12

ELEIÇÕES 2010

Partido de Félix terá a vice na chapa do PT em SP
Pelo andar da carruagem, o PDT, partido do prefeito Sílvio Félix, será o mais importante aliado do PT na disputa de outubro contra a hegemonia tucana no comando do Estado. Se, de fato, o presidenciável Ciro Gomes não for dissuadido a desistir da briga pelo Planalto para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, o PDT deve ficar com a vice na chapa que, ao que tudo indica, deverá ser encabeçada pelo senador Aloízio Mercadante, que disputou e perdeu a eleição para governador em 2006 para José Serra. Será interessante avaliar o comportamento de Félix, que possui cargo na Executiva Estadual do partido, tendo de apoiar o PT, partido que lhe faz oposição ferrenha em âmbito municipal .
Extraído: http://ow.ly/1rNl7

AS BALADAS DE B.J. THOMAS

Lembranças
Finalmente recebi os CDs de B. J. Thomas que citei aqui . Ainda quero comentá-los com calma, mas por enquanto, eu os estou escutando e revivendo um período legal da minha vida: a pré-adolescência. Lembro que, em certa época, um sobrinho meu não queria mais ser chamado de criança e sim de pré-adolescente.
Pensando bem, é uma fase bacana, um momento de transição em que a gente começa a sonhar e fantasiar. Nei Lisboa sacou isso bem na letra de "Verdes Anos" ao dizer: "Dançar nos fez pular o muro." Inclusive, ele cita uma música de B. J. Thomas, "Rock and Roll Lullaby".
Já eu "descobri a lei dos corpos" (outra expressão de Nei) com um sucesso anterior de B. J., "Oh Me, Oh My". Eu escutei o disco em minha primeira "reunião dançante" em 1971 e depois lembrei da gravação quando a ouvi novamente em outra festa. Ali, minha paixão por música foi reacendida e não se apagou mais.
Extraído: http://ow.ly/1rMlT

sábado, 27 de março de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
5. Depois de escrever com o dedo na terra, Jesus fala aos acusadores da mulher adúltera. Ali no meio do povinho, Ester, Safira e Jezabel, famosas puritanas, cada uma com dois seixos na mão. Mal Jesus remata com quem for sem pecado, atire a primeira pedra, João acode: - Falou e disse, ai Jesus. E a puxá-lo firme pela manga: - Se abaixe, Mestre, lá vem pedra.

A NOVA JOVEM GUARDA

Festa de lançamento do CD Mod Rock vol. 1
FESTA IÊ IÊ IÊ Primeira coletânea com as novas bandas de iê iê iê do Brasil Show com Canastra, Nervoso, Filhos da Judith, Fuzzcas, Doidivinas, Detrax, Mauk e jam com Rodrigo Santos, Fernando Magalhães, Billy Brandão e Sergio Serra. Estrela da Lapa Av. Mem de Sá, 69 - centro (Rio) Domingo, 28/03 a partir das 21hs Ingresso: R$ 20 R$ 15 para quem tiver a lista amiga que vem no encarte do CD R$ 10 para quem chegar até as 22hs REPERTÓRIO DO CD: 01 - Você Não Sabe O Que Perdeu - Cachorro Grande 02 - Couldn't Care At All - Autoramas 03 - Motivo de Chacota - Canastra 04 - Me Provocar - Erika Martins 05 - Novelinha Devassa - Doidivinas 06 - Suzy Parker - Filhos da Judith 07 - Espelhos Multicoloridos - Fuzzcas 08 - Fantástico Mundo Amarelo - Reino Fungi 09 - Te Buscar - Operação Tequila 10 - O Pão Duro - Lafayette & Os Tremendões 11 - O Amargo do Coração - Mauk 12 - Eu Gosto de Andar na Chuva - Detrax 13 - Em Roma e Lyon - Ramirez 14 - Doce e Salgado - Profiterolis COMPRE JÁ O SEU: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2877846/mod-rock-vol-01-ie-ieie/?ID=C913E8957DA03130932240961

FERRÈZ E A CENSURA

Textos de Capão Pecado proibido na Bahia.
Salve
Como agente não consegue ficar em paz muito tempo, depois de caçar meus trabalhos em Minas Gerais, agora a bola da vez é a Bahia, o Ministéiro Público já foi acionado e está averiguando a denúncia de trechos do Capão Pecado, meu primeiro livro, que foi usado na escola de lá no livro Linguagem, práticas de leitura e escrita, escrito por Anna Christina Bentes, publicado pela Global e Ação Educativa.
Quero aqui dizer a professora que está sendo vítima de perseguição por usar o livro, que é inclusive indicado pelo MEC, que torço para que os responsáveis pela secretaria de educação não se deixem manipular pela reportagem do jornal Bahia Meia Dia, que fez uma reportagem tendenciosa e preconceituosa sobre o livro, pra quem não sabe o jornal é do Grupo Rede Globo de televisão.
Num pais onde programa como Pânico na TV mostra até o "útero" das mulheres, e onde nosso símbolo de carnaval é uma mulher negra nua rebolando com a vinheta da Globo, até que eu devo estar errado mesmo, por tratar de temas como a Aids e machismo. leia logo abaixo a matéria feita no blog http://www.literaturaclandestina.blogspot.com/
Leia a matéria na Integra aqui: http://ow.ly/1rAOw

UM POEMA

G.U.E.R.R.A
datilógrafo escritor do gueto plantador de ódio, injetor do kaos moderno terrorista literário de fuzil bic na mão arma nuclear a informação conseguiram do povo a desunião 50 cents de pistola na mão Luter king morreu em vão se for falar o que penso tem coisa que não compreendo Pornô mundo Mundo pornô Me mostra A nudez da sua cor amor pela quebrada virou frase de para-choque a ideologia tá em crise pra quem tá em choque o povo chora a dor, chora dor mensageiro da mentira para senador mas no meu peito zumbi na mente mariguela no punho Solano quebrada favela são anos de rancor em vão chega de tiração Deus perdoa eu não o pavio é fácil de acender no clip tem tudo que você quer ser na rua tanta solidão verdades são mentiras jão anota 10 a minha nota pro sistema hipócrita todo mundo é fantoche, mas eu vejo as cordas. Ferréz
Extraído: http://ow.ly/1rAwx

sexta-feira, 26 de março de 2010

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

Termina em impasse reunião entre servidores e prefeitura O Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel) e a prefeitura, representada pelo secretário municipal da Administração, João Batista Bozzi, se reuniram nesta sexta-feira, dia 26, às 16h, no gabinete do secretário, para dar continuidade às negociações da pauta de reivindicações da categoria. No entanto, o encontro não conseguiu por fim ao impasse. Na reunião, Bozzi apresentou nova proposta à categoria, sendo: reajuste salarial de 5,20% e aumento de vinte reais no tíquete alimentação. Na última reunião com o governo municipal, dia 23, Bozzi tinha proposto 4,83% de reajuste e treze reais de aumento no tíquete alimentação. A prefeitura manteve a proposta de estudar os outros itens da pauta, como: a Lei de Assédio Moral; aposentadoria especial para diretores e vice-diretores; os problemas com sindicância da Guarda Municipal (GM), durante o período de greve; a anistia dos dias de greve da GM, para que os trabalhadores não percam as férias e a licença prêmio; além da possibilidade do sindicato e da prefeitura ingressarem juntos na justiça, solicitando para que cessem os descontos dos dias de greve dos guardas. Após a reunião, o Sindsel apresentou a proposta aos servidores – representantes de locais de trabalho, que reunidos em assembleia decidiram não aceitar a proposta e aguardar até a próxima reunião. Um diferencial dessa assembleia em relação às outras, foi a presença significativa de assistentes sociais da Educação. O Sindsel e a prefeitura voltam a se reunir na terça-feira, dia 30, às 10h, para dar continuidade à negociação da campanha salarial. Para a presidente do Sindsel, Eunice Ruth Araujo Lopes, as negociações deste ano representam um avanço com relação ao ano passado. “A negociação está fluindo de forma melhor, porém a assembleia é soberana e ainda não há um consenso quanto ao índice. O sindicato não apresentará um novo índice de reajuste e tentará construir uma nova proposta junto com a prefeitura na próxima reunião, pois acredita que o índice de 15% é possível”, afirmou Eunice. Atenciosamente, Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 9157-3575 (19) 3702-8447

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

Assembleia hoje: Servidores votam rumo da campanha salarial O Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel) realizará uma assembleia nesta sexta-feira, dia 26, às 18h, no Salão da Casa da Criança, para definir o rumo da campanha salarial deste ano. Isso porque, às 16h, o Sindsel e a prefeitura, representada pelo secretário municipal da administração, João Batista Bozzi, se reúnem para tratar da pauta de reivindicações da categoria. A expectativa é que servidores e prefeitura cheguem a um acordo satisfatório para ambas as partes, colocando fim ao impasse das negociações. Na última reunião, dia 23, o governo municipal propôs reajuste salarial de 4,83% e um aumento de cerca de R$13,00 no tíquete alimentação. Essa proposta foi recusada pela categoria, por não suprir as necessidades dos trabalhadores. Frustrada reunião entre Sindsel e Câmara Municipal O presidente da Câmara Municipal de Limeira, Eliseu Daniel, não pode comparecer a reunião com o Sindsel na casa, às 10h, e enviou como representante o secretário de negócios jurídicos da Câmara, Luis Fernando Lencioni, mas esse, segundo o sindicato, se recusou a fazer a reunião na presença de dois servidores do Legislativo. De acordo com a presidente do Sindsel, Eunice Ruth Araújo Lopes, Lencioni não permitiu que dois trabalhadores, representantes da Câmara Municipal, participassem da reunião, inviabilizando assim o diálogo. “A presença de representantes de locais de trabalho nas negociações é comum, sendo que em 2008 foi a própria Câmara Municipal que sugeriu a presença de trabalhadores nas reuniões entre o sindicato e governo municipal”, ressaltou Eunice. Com o término frustrado da reunião, Eunice entrou em contato com o gabinete do presidente da casa para informar a situação. Eliseu Daniel, por meio de sua assessoria, comunicou que marcará uma nova reunião com o sindicato na próxima semana, com objetivo de tratar as reivindicações específicas dos trabalhadores da Câmara Municipal. Atenciosamente, Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 9157-3575 (19) 3702-8447

OFICINA DE COMPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

É com muita alegria que oferecemos a OFICINA DE COMPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA. Esta oficina é direcionada a adolescentes e adultos (13 a 59 anos) que possuam câmara fotográfica e tenham algum conhecimento em fotografia. - REPERTÓRIO ESTÉTICO; - ASPECTOS TEÓRICOS E PRÁTICOS DO CONCEITO DE "COMPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA". O intuito desta oficina é oferecer aos participantes a possibilidade de discutir sobre os elementos de composição fotográfica e sintaxe de linguagem visual, conceituá-los para o fazer fotográfico com ênfase na construção estética, bem como estimular o processo de produção criativa. No final da atividade está prevista uma exposição fotográfica com as imagens realizadas pelos alunos durante as aulas. Coordenadora da oficina: Gisele Silveira Valim Bertinato Fotógrafa há mais de 15 anos, mestre em Multimeios pelo IA/UNICAMP e graduada em Ciências Biológicas na PUC Campinas, quando iniciou sua busca pelas imagens. Desde 2000 atua como docente ministrando a disciplina de Fotografia para graduação e pós-graduação nas áreas de Comunicação Social, Design, Arte, Educação e Ciências Médicas e Biológicas. Serão 8 encontros de 3h cada - (aos sábados). Perfazendo um total de 24 horas/aula. (De abril a Junho de 2010) Horário: das 14 às 17 horas. LOCAL: EMEB DR. MOACIR DO AMARAL Rua Antonio Carlos Nogueira - 713 Cosmópolis - SP. SERÃO 30 VAGAS INSCRIÇÕES - INÍCIO: 5 DE ABRIL DE 2010 Local: Biblioteca Pública Municipal Dr. José Kalil Aun Rua Antonio Carlos Nogueira, 1.277 - Centro De segunda a Sexta-feira Das 8 às 17 horas. Fones: (19) 3872-2575 / 3812-3101 e-mail: culturacps@yahoo.com.br Apoio: Prefeitura Municipal de Cosmópolis - Departamento de Cultura Produção: ASSAOC - Associação Amigo das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo. Realização: Governo do Estado de São Paulo - "Cada vez Melhor" Antonio Sergio dos Santos Diretor de Cultura 19 - 3872.2575 / 3812.3101 Visite o site: www.cosmopolis.sp.gov.br leia as notícias, as matérias e veja as fotos dos eventos realizados pela Prefeitura de Cosmópolis - SP.

LAÍS BODANZKY EM LIMEIRA

Cineastas renomados ensinarão jovens de baixa renda Enquanto lança seu terceiro longa-metragem, As melhores coisas do mundo, a cineasta Laís Bodanzky ensina jovens de baixa renda a fazer cinema. Desde 2008, ela coordena as Oficinas Tela Brasil, ao lado do roteirista Luiz Bolognesi, seu parceiro em O Bicho de Sete Cabeças e Chega de Saudade. Mais de 900 alunos já passaram pelas oficinas itinerantes em 41 cidades produzindo 123 curtas-metragens. Agora vinte jovens de Limeira terão a chance de produzir seus próprios curtas-metragens coordenados pela dupla de cineastas. Patrocinadas pela CCR AutoBAn em parceria com a Fundação Telefônica, as Oficinas Tela Brasil serão realizadas de 17 a 28 de abril, sob supervisão de Moira Toledo, na EMCEA (Escola Municipal de Cultura e Arte), na rua Capitão Bernardes Silva, 144, Centro, antiga Casa da Laranja. Até o dia 9 de abril, os interessados a partir de 16 anos podem se candidatar a uma das 20 vagas. Para isso, basta preencher a ficha de inscrição na própria EMCEA ou nos seguintes locais: CEDECA, Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente, na Rua Siqueira Campos, 225 Centro, ou no CRAS, ou no Salão Paroquial da Igreja Santa Rita de Cássia, na Avenida Fabrício Vampré, 405, Jardim Piratininga ou na Associação Casa da Criança Santa Terezinha, na Rua Capitão Framinio Ferreira, 629, Vila Jacon, Centro, ou em Iracemápolis, no Centro de Referência de Assistência Social, na Rua José Ometto, 200, Centro. O site http://www.telabr.com.br/oficinas também recebe as fichas de inscrição. A lista dos selecionados será divulgada na terça-feira, 13/04. A Secretaria Municipal da Cultura e o Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom) apóiam a iniciativa. Durante as oficinas os jovens aprendem as técnicas de produção e edição de roteiro e vídeo. Para garantir a presença dos alunos, cada um recebe uma ajuda de custo para transporte e pesquisa no valor de R$ 110,00 (R$ 10,00 por dia). A estreia dos curtas-metragens produzidos nas Oficinas, no dia 1° de maio, sábado, será acompanhada de perto por um profissional do audiovisual que divide com os alunos suas experiências no cinema. A exibição dos filmes será aberta ao público e gratuita e dá a chance dos alunos apresentarem aos amigos e à família os trabalhos produzidos em 68 horas de aulas práticas. Dezenas dos vídeos produzidos nas Oficinas Tela Brasil foram selecionados em importantes festivais, como o Tia Dita (20º Festival Internacional de Curtas de São Paulo, VIII Festival Araribóia em Niterói e 16ª edição do Vitória Cine Vídeo, em Vitória); Pão com mortadela e meia mussarela (19º Festival de Curtas de São Paulo, Goiânia Mostra Curtas, Visorama 3, Festival Visões Periféricas e CineCufa 2009); Dr. Poporowiscky (4º Festival de Jovens Realizadores de Audiovisual do MERCOSUL Festival CineCufa). Além disso, 32 dos 161 vídeos selecionados para o CineCufa - Festival Internacional de Filmes de Periferia (Rio de Janeiro, 2009) são frutos das Oficinas Itinerantes de Vídeo Tela Brasil. “Com uma câmera na mão, esses jovens produzem trabalhos surpreendentes. Os festivais são muito gratificantes para nós, mas o nosso maior objetivo é que os alunos usem as Oficinas como uma ferramenta de expressão para que eles contem, por meio do audiovisual, suas histórias e seus sonhos”, fazem coro Luiz Bolognesi e Laís Bodanzky. Portal Tela Brasil Para ampliar a abrangência das oficinas, foi criado, em parceria com a Fundação Telefônica, um portal (www.telabr.com.br ) com conteúdo audiovisual onde os jovens encontram exercícios virtuais, textos lúdicos sobre as diversas áreas do audiovisual, filmografias, bibliografias e links comentados, informações sobre editais, festivais e concursos. A ação conta com a CCR, maior empresa de concessão de infra-estrutura do País e um das maiores da América Latina, controla sete concessionárias de rodovias: Ponte S.A. (RJ), NovaDutra (SP-RJ), ViaLagos (RJ), RodoNorte (PR), AutoBAn (SP), ViaOeste (SP) e concessionária RodoAnel (SP). O conjunto de empresas controladas pela CCR é denominado Grupo CCR. Criada em 2004, a política cultural CCR Cultura nas Estradas foi desenvolvida a partir de um amplo estudo realizado junto às cidades cortadas pelas rodovias administradas pela CCR, que teve por objetivo mapear os equipamentos culturais existentes. Dessa forma, o projeto atua diretamente nas áreas de maior carência cultural, levando produções brasileiras de qualidade para todas as regiões de abrangência de suas concessionárias. Mais de 600 mil pessoas tiveram acesso às iniciativas patrocinadas pelo CCR Cultura nas Estradas, por meio de projetos de circo, cinema, teatro, dança, exposições e outras manifestações artísticas. Já a CCR AutoBAn é responsável, desde 1º de maio de 1998, pela administração do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. A concessionária gerencia 316,8 quilômetros de rodovias, compreendendo a SP-330 (Via Anhanguera), de São Paulo a Cordeirópolis, com extensão de 147,04 quilômetros ; a SP 348 (Rodovia dos Bandeirantes), de São Paulo a Cordeirópolis, com 159,67 quilômetros de extensão; a SP-300 (Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto), com extensão de 2,6 quilômetros e a interligação SPI-102/330 (Rodovia Adalberto Panzan), com extensão de 7,44 quilômetros . Foi a quinta concessionária a integrar o Grupo CCR. A Fundação Telefônica gerencia a maior parte da Ação Social e Cultural do Grupo Telefônica no mundo, e está presente na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Peru, Equador e Venezuela e também desenvolve programas junto a operadoras locais da Telefônica em El Salvador , Guatemala, Nicarágua, Panamá e Uruguai. No Brasil, foi criada em 1999 e atua para o desenvolvimento social, através da consolidação dos direitos das crianças e dos adolescentes. Desde o início de sua atuação, mais de 500 mil pessoas já foram beneficiadas direta ou indiretamente pelos projetos que desenvolve, por meio dos programas EducaRede, Pró-Menino, Arte e Tecnologia e Voluntários Telefônica. Oficinas Tela Brasil em Limeira Realização: Buriti Filmes Patrocínio: CCR AutoBAn em parceria com Fundação Telefônica Coordenação: Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi Inscrições: Até sexta-feira (09.04) Aulas: 17 a 28 de abril Horário das aulas: Segunda a sexta das 18h às 22h, e sábados e domingos das 9h às 18h Local das aulas: EMCEA – Escola Municipal de Cultura e Arte, Rua Capitão Bernardes Silva, 144 - Centro Estreia dos curta-metragem feito pelos alunos do projeto: Sábado (01.05) Informações: (19) 3441 5493 / (19) 3442 8470 Portal Tela Brasil: www.telabr.com.br Nota: outras informações podem ser obtidas na Assessoria de Imprensa, com Luciana Branco – luciana@lucianabranco.com.br e Marina Rossi – marina@lucianabranco.com.br ou pelo telefone (11) 3881 9903 Prefeitura de Limeira Secretaria Municipal da Cultura (19)3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.blogspot.com www.twitter.com/culturalimeira

OFICINAS DE CIRCO

Festival de Circo terá oficinas de palhaço, malabares e som O 3° Festival Paulista de Circo, que será realizado de 7 a 11 de abril em Limeira em frente ao Parque Cidade, trará inovações. Além de vários espetáculos de entrada gratuita, três oficinas de circo serão oferecidas a toda população. Cada tema oferecerá 210 vagas e tem classificação indicativa específica. Os agendamentos já estão sendo feitos através da Secretaria Municipal da Cultura, pelo telefone (19)3451.0502 ou pelo e-mail culturalimeira@yahoo.com . Confira a programação: Quinta-feira, 08/04 às 11h30 Oficina de Palhaço e Comicidade Física – Grupo LaMínima Ministrada por Fernando Sampaio e Domingos Montagner LaMínima é uma dupla de palhaços que tem seu humor calcado na comédia física e na tradição dos palhaços de picadeiro. O objetivo desta oficina é demonstrar, através de clássicas entradas de palhaços e outras habilidades próprias da arte clownesca (como cascatas, claques), um pouco do trabalho de comicidade que é desenvolvido pelo grupo. Classificação Indicativa: 16 anos Duração: 02 horas Quinta-feira, 08/04 às 14h Oficina de Trilha Sonora Ministrada pro Theo Werneck Uma discussão bem-humorada sobre o fazer musical e o trabalho do músico/ator no circo. A trilha composta pré-gravada e a trilha executada ao vivo: quais as diferenças? O ritmo como condutor da cena e vice-versa, as influências culturais, locais e globais na criação; a música como elemento de unidade da cena, do grupo; a música dentro de cada um, cada um dentro da música. Classificação Indicativa: 16 anos Duração: 02 horas Sexta-feira, 09/04 às 11h30 Oficina de arte reciclagem Malabares Ministrada por Carlos Piovesan e Nicolas Mendonça Esta oficina tem como propósito ensinar aos seus participantes como criar seus próprios malabares a partir de materiais recicláveis. Assim, qualquer um pode entrar e brincar no incrível mundo circense gastando bem pouco e preservando o meio ambiente. Classificação Indicativa: Livre Duração: 02 horas Thayla Ramos – Estagiária de Jornalismo Prefeitura de Limeira Secretaria Municipal da Cultura (19)3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.blogspot.com www.twitter.com/culturalimeira

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
4. Domingo inteiro em pijama, coça o umbigo. Diverte-se com os pequenos anúncios. Em sossego na poltrona, entende as borbulhas do gelo no copo de bebida. Uma velhice tranqüila, regando suas malvas á janela, em manga de camisa. Única dúvida: ganhará o concurso de palavras cruzadas?.

quinta-feira, 25 de março de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
3. - Eu fujo e me escondo no paiol. Então vai para o quintal. E a criação é quem paga. - O que ele faz? - Galinha, ele cerca- ó filha de uma cadela. Bem assim. Pega pelo pescocço, rodeia no ar, atira longe. - Barbaridade - Elas ainda saem pulando, sem saber que estão mortas.

RE VIRADA REGIONAL

A Re Virada Regional de Cultura da RMC é uma iniciativa da Câmara Temática de Cultura da Região Metropolitana de Campinas e tem como objetivo a valorização do artista da região e a circulação da produção cultural pelas cidades que a compoem. Dando início a este tipo de programação, Santa Bábara D'Oeste sediará este evento nos dias 26, 27 e 28 deste mes de março. 27/03 - Sábado 19h00 - Grupo Kombinação - Pagode - de Cosmópolis 20h00 - Império Country - Santa Bábara d'Oeste 21h00 - Auto da Paixão - Santa Bárbara d'Oeste 22h00 - Banda Kactus - Santa Bárbara d'Oeste Você também é nosso convidado para participar neste domingo do CAFÉ COM VIOLA DIA: 28/03/2010 DOMINGO - ÀS 9 HORAS DA MANHÃ LOCAL: ESCOLA Dr Luiz Nicolau Nolandi Rua Monte Castelo,1039 - Cosmópolis - SP.
ENTRADA GRATUITA Este projeto é realizado todo último domingo do mês, e nesta edição contamos com a presença de : O DUO "NOVA ESPERANÇA" de Mogi Mirim - SP e de "CARLITO e RODRIGO" de Indaiatuba - SP O melhor da música sertaneja de raiz. Atte, Antonio Sergio dos Santos Diretor de Cultura 19 - 3872.2575 / 3812.3101 Visite o site: www.cosmopolis.sp.gov.br leia as notícias, as matérias e veja as fotos dos eventos realizados pela Prefeitura de Cosmópolis - SP.

CONVITE

Extraído: http://ow.ly/1qXuZ

MULHERES CANTAM E ENCANTAM

"UM SHOW DE MULHER" Cantoras de Limeira e região brilham sob os holofotes do Teatro Vitória! Dia: 28 de março, às 20h, no Teatro Vitória. Participações confirmadas: Melina Cabral, Bruna Pimentel, Simone Carvalho, Hilda Costa, Sueli Bobice, Juliana Guerrero, Cecília Shulz e grupo "Casa do Timbó". Entrada: 1 litro de leite. Evento realizado em parceria entre a Secretaria da Cultura e Câmara de Limeira, por meio da Comissão da Semana da Mulher. Informações: Teatro Vitória - (19) 3451 6679 e 3451 2675 Não deixe de prestigiar! É imperdível!

quarta-feira, 24 de março de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso.
TEXTO
2. - Alô, Alô? Pelo silêncio era ele. - Meu bem. João, que aconteceu? Por que não chamou? Não podia mais de saudade. Eu te amo. Por que me castiga? Estou chorando, não vê? -.... - Você ganhou. Eu sou tua. Faça de mim tudo o que...Pode vir. A porta aberta. Te espero nua. -.... Se não vier, morro de tristeza. Bebo foprmicida com guaraná. Ateio fogo ás vestes. Me atiro da janela. Deixo um bilhete. Você, o culpado. Esta ouvindo, João? Venha depressa. Não posso mais. Venha, seu desgracido. -.... - Por favor. Por favor.

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

Resultado da Ordem do Dia da Sessão da Câmara Municipal Sessão Ordinária 22 de Março de 2010 I – Redação Final do Projeto de Lei Complementar nº 447/09 de autoria do Senhor Prefeito Municipal que altera a Lei Complementar nº 400 de 29 de novembro de 2007, alterada pelas Leis Complementares 425 de 5 de junho de 2008 e 436 de 28 de novembro de 2008. (Aprovada) II – Projeto de Lei nº. 49/09 de autoria do vereador Raul Nilsen Filho, que dispõe sobre a proibição de fogos de artifício em eventos, estádios, ginásios e praças esportivas. (Adiado por 2 sessões) III – Projeto de Lei nº. 183/09 de autoria da vereadora Nilce Segalla, que dispõe sobre a obrigatoriedade de colocação de lonas na parte superior das caçambas instaladas em vias publicas do município de Limeira e dá outras providências. (Prejudicado por apresentação de emenda) IV – Projeto de Lei Complementar nº. 442/09 de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que autoria o Poder Executivo Municipal a receber a título de doação em pagamentos, bens imóveis, por conta de débitos tributários de quaisquer naturezas, inscritos ou não em dívida ativa, devidos à Prefeitura Municipal de Limeira ao Serviço de Água e Esgoto – SAAE e dá outras providências. (Aprovado com emenda) V – Projeto de Lei nº. 56/10 de autoria do Vereador Eliseu Daniel dos Santos, que dispõe sobre a obrigatoriedade de afixação de mensagens educativas nas caçambas utilizadas na remoção de detritos da construção civil, resíduos industriais e afins no Município de Limeira e dá outras providências. (Adiado por 1 sessão) VI – Projeto de Lei nº. 64/10 de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que dispõe sobre a criação do Fundo Especial de Bombeiros – FEBOM e dá outras providências. (Prejudicado por apresentação de emenda) VII – Projeto de Lei nº 60/10, de autoria do vereador José Farid Zaine, que denomina o nome de Nair Zanchetta Ferreira à Rua 24 do Jardim do Lago do Município de Limeira. (Aprovado) VIII – Projeto de Lei nº 61/10, de autoria do vereador José Farid Zaine, que denomina o nome de Rosa Scheicher Menconi a rua 4, do Jardim Kelly, do Município de Limeira. (Aprovado) Carla Pizani Depto. Assessoria de Imprensa imp_presidencia@camaralimeira.sp.gov.br 19 3404.7529 Rua Pedro Zaccaria, 70 Fone/Fax: 19 3404.7500 CEP: 13484.350 LIMEIRASP

OFICINA ITINERANTE DE VÍDEO TELA BRASIL

Estão abertas as inscrições para a Oficina Itinerante de Vídeo Tela Brasil em Limeira.
Segue abaixo as informações completas de inscrição e da Oficina. Inscrições: 18 de Março a 09 de Abril. Divulgação dos participantes: 13 de Abril. Aulas: 17 a 28 de Abril. Local: EMCEA - Escola Municipal de Cultura e Arte Endereço: Rua Capitão Bernardes Silva, 144 - Centro. Horário: Segunda a Sexta das 18h00 às 22h00, sábado e domingo das 09h00 às 18h00. Exibição dos curtas: 01 de Maio. Inscrições pelo site: http://www.telabr.com.br/oficinas_itinerantes/inscricao e também nos locais: EMCEA - Escola Municipal de Cultura e Arte Rua Capitão Bernardes Silva, 144 - Centro Contato: Juracy Soares 19 3441 5493 19 3442 8470 CEDECA (Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente) Rua Siqueira Campos, 225. Centro Contato: - Raquel ou Cidinha 19 3444-3114 CRAS - Centro de Referência de Assistência Social Rua José Ometto, nº 200 -Centro/Iracemápolis/SP Contato: Marindalva Nunes Barbosa 19 3456-4016 Salão Paroquial da Igreja Santa Rita de Cássia Av. Frabrício Vampré, 405. Jardim Piratininga Contato: Fred Dally 19 3453-4839 11 9200-1723 Associação Casa da Criança Santa Terezinha Rua Capitão Framinio Ferreira, 629. Vila Jacon - Próximo ao Centro Contato: Marta 19 3441-7443 Gostaria muito da sua ajuda com a divulgação da nossa Oficina junto aos jovens que são assistidos por vocês.
Enviei pelo correio hoje alguns cartazes e filipetas para que seja divulgado no CEDECA. Qualquer dúvida, estou à disposição. Um abraço.
Talita Campos Produção - Oficina Itinerante de Vídeo Tela Brasil Buriti Filmes Tels: 11 3624.0794 / 11 7807.9008 / 5*21770

terça-feira, 23 de março de 2010

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

Prefeitura oferece 4,83% e servidores apresentarão contraproposta O Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel), uma comissão formada por servidores e a prefeitura municipal de Limeira, representada pelo secretário municipal da administração, João Batista Bozzi, reuniram-se nesta terça-feira, dia 23, às 15h, no gabinete do secretário, para tratar da pauta de reivindicações da categoria. Na reunião, Bozzi propôs à categoria reajuste salarial de 4,83% e um aumento de cerca de R$13,00 no tíquete alimentação. Com isso, o piso do servidor subiria de R$601,94 para R$631,00, enquanto que o tíquete alimentação aumentaria de R$90,00 para R$103,00. De acordo com a direção do Sindsel, a prefeitura teria se comprometido também a estudar outros itens da pauta, como: a Lei de Assédio Moral, a aposentadoria especial para diretores e vice-diretores e os problemas com sindicância da Guarda Municipal durante o período de greve, mas sem oferecer datas. Após a reunião, o Sindsel apresentou a proposta da prefeitura aos funcionários públicos municipais – representantes de locais de trabalho – reunidos em assembleia no Salão da Casa da Criança, que votaram para que o sindicato formule uma contraproposta ao governo municipal. Para a presidente do Sindsel, Eunice Ruth Araújo Lopes, a proposta do governo não supre as necessidades da categoria. “Acredito que estamos no caminho certo, dialogando, mas a prefeitura precisa entender que é necessário investir mais no funcionário público, nossos salários estão muito defasados, um exemplo disso é que possuímos um dos piores pisos da região”, ressaltou Eunice. O Sindsel deve protocolar até esta quinta-feira, dia 25, um ofício na prefeitura informando sobre a contraproposta da categoria. Na sexta-feira, dia 26, às 10h, o Sindsel se reúne na Câmara Municipal de Limeira com o presidente da casa, Eliseu Daniel, e às 16h com a prefeitura, para dar continuidade às negociações. Atenciosamente, Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 9157-3575

EXÍLIO

Uma história (real) de pescador
Principal líder de resistência à instalação da empresa TKCSA na baía de Sepetiba, no Rio, o cadeirante Luís Carlos vive há um ano escondido, sob ameaça de morte Gilka Resende do Rio de Janeiro (RJ) Refugiado em seu próprio país. Assim se sente Luís Carlos de Oliveira, de 59 anos. Este pescador não vê a mãe, o pai, irmãos e filhos há exatamente um ano. Longe do local onde nasceu, cresceu e começou a exercer sua profissão, ainda aos nove anos, ele tenta se fortalecer e fugir da solidão tomando nota de pensamentos em um caderninho. “A vida parece uma pista de corrida cheia de desejos e obstáculos. Basta ultrapassá-los. Nunca fui muito de escrever, mas agora tenho sentido vontade. É importante registrar a luta contra os desmandos dessa empresa”, conta, referindo-se à ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), cuja construção na baía de Sepetiba, no Rio de Janeiro, vem afetando seriamente o meio ambiente e a comunidade local, segundo movimentos sociais da região.
Sair de Jesuítas, no bairro Santa Cruz, zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, não foi uma escolha, mas sim uma imposição do atual modelo de desenvolvimento implantado no país. Desde o início das obras da TKSCA, ele e outros pescadores foram responsáveis por motivar a população local a reivindicar seus direitos.
Leia a matéria na Integra aqui: http://ow.ly/1q4ko .

FESTIVAL DO CIRCO

Esperando 50 mil pessoas, Festival do Circo inicia montagem em Limeira Limeira será sede do Festival Paulista de Circo, entre 7 e 11 de abril. A montagem do espaço que abrigará a Cidade do Circo, na antiga Hípica, teve início essa semana. Nesta segunda-feira, 22 de março, uma reunião entre as equipes das secretarias de Estado e Municipal da Cultura acertou detalhes desse trabalho. A realização é da Secretaria de Estado da Cultura e da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA), em parceria com a Prefeitura Municipal e a Cooperativa Paulista de Circo. Os organizadores esperam cerca de 50 mil pessoas nos dias de apresentação. A entrada é gratuita, e a retirada dos ingressos se dará uma hora antes do espetáculo.
A programação prevê maior número de espetáculos noturnos, embora tenha início às 11 horas de quinta-feira a domingo – no dia 7, quarta-feira, a abertura será à noite. Também cresceu a quantidade de oficinas. As intervenções do lado de fora das lonas, com artistas de Limeira e convidados, garantirão diversão em qualquer ponto. Uma lona servirá como área de alimentação e descanso. Entidades assistenciais de Limeira serão responsáveis por parte da área de alimentação, comercializando produtos que ajudarão na manutenção das atividades. Na reunião, Joana Gianella, da Secretaria de Estado da Cultura, conversou com representantes da Prefeitura sobre a área. As secretarias municipais e o Ceprosom (Centro de Promoção Social Municipal) auxiliam na realização. “O festival já se firmou como referência na parte artística e na organização, filosofia que pretendemos manter em 2010”, contou Joana.
Na reunião, o secretário da Cultura de Limeira, Adalberto Mansur, estava acompanhado dos diretores Juraci Soares e Fábio Ribeiro da Silva, além da coordenadora Raquel Belzi Pereira. Tratores já trabalham no local. Segundo Mansur, a parceria é “fundamental” na realização. “Quando poucos acreditavam na iniciativa, em 2008, Limeira abraçou a ideia. A cada ano, ampliamos nossa parceria, trazendo à cidade artistas renomados do mundo circense”, declarou. A evolução inclui ações de responsabilidade social. A coleta do lixo gerado no festival será feita de forma seletiva, por uma cooperativa. Esse lixo gerará recursos para os coletores. Prefeitura de Limeira/SP Secretaria Municipal da Cultura (19) 3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br http://www.culturalimeira.blogspot.com/ www.twitter.com/culturalimeira

LUTA CONTRA A DISCRIMINAÇÃO RACIAL

Artistas chamam a atenção para discriminação racial Uma apresentação cultural marcou o Dia Mundial pela Eliminação da Discriminação Racial, em Limeira. Cerca de 500 pessoas compareceram ao palco ao lado do Museu da Joia, no Parque Cidade, para defender o fim das barreiras raciais e defender a integração étnica. Da programação, iniciada na manhã do domingo, 21 de março, constaram grupos musicais e manifestações culturais. A promoção foi da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e do Departamento de Cultura Afrodescendente e de Integração Étnica (Decadie). A Secretaria de Turismo e Eventos apoiou a iniciativa.
O tema escolhido foi “Kalfani Kokayi: destinado a crescer, convocando o povo”. As pessoas participaram de várias atividades. O Museu da Joia esteve aberto à visitação. Barracas trouxeram material com informações sobre a questão racial no Brasil e no mundo. Nas barracas, estavam representantes de ONGs como IEG, de Limeira, Festival Comunitário Negro Zumbi (Feconezu) e Fórum Nacional de Mulheres Negras. Uma das barracas chamou a atenção. Lucia Gonçalves, ativista cultural vinda de São Paulo, desenvolveu uma oficina de confecção de bonecas negras. Os grupos de capoeira Abada e Iuna se apresentaram. Modelos negros desfilaram para o público presente. As apresentações musicais tiveram a Corporação Musical Henrique Marques, sob a regência do maestro Fernando Barreto, o cantor Cauê e os grupos de pagode Dizoeira, As Nastácias e Di Bobeira. O vereador Farid Zaine prestigiou a iniciativa. O secretário da Cultura, Adalberto Mansur, abriu o evento pela manhã. Representando o prefeito Silvio Félix, destacou a importância da data. “A discriminação, de qualquer tipo, é algo que não pode ocorrer em qualquer lugar, principalmente em um país com as características étnicas como as do Brasil”, declarou. Segundo Mansur, várias iniciativas devem ocorrer ao longo do ano, envolvendo o Decadie. O secretário conclamou as entidades do movimento negro a se engajarem nessas ações. “O engajamento estabelecerá uma relação em que todos ganham, entidades e sociedade como um todo”, afirmou. O diretor do Decadie, Galdino Clemente, destacou a importância da data: “É importante que sejam realizados eventos como esse na cidade e que o Poder Público assuma a tarefa de também participar ativamente, como aconteceu nesse caso. A Cultura e a Arte são elementos fundamentais na promoção de ações positivas de relações que contribuam para combater e, num futuro próximo, diminuir a intolerância, o preconceito de qualquer natureza e todas as formas de discriminação. O sucesso do evento promovido pela Secretaria da Cultura e pelo Decadie, com o apoio das demais secretarias e principalmente pelo empenho do prefeito Sílvio Félix, demonstra que a população de nossa cidade tem enraizada em si os sentimentos altamente humanitários e fraternos”. Prefeitura de Limeira/SP Secretaria Municipal da Cultura (19) 3451.0502

A FALÊNCIA DO ESTADO?

A fraqueza do Estado
O caso da mãe de Piracicaba que acorrentou o filho de 13 anos, viciado em crack, à cama na última semana, para não vê-lo morrer nas ruas, põe em evidência o estado falimentar do Poder Público quando se fala na oferta de tratamento a dependentes químicos, e o modo como encarar o problema das drogas, sendo saúde pública, com políticas públicas. O poder destrutivo dos entorpecentes é conhecido há muito tempo, mas a estrutura oferecida pelo Poder Público, em todas as esferas, sempre esteve defasado. Em Limeira, não é diferente. Somente no último dia 15 foi inaugurado o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), ainda assim porque Limeira foi contemplada por um plano emergencial – atrasado, por sinal – elaborado pelo governo federal e para atendimento a uma decisão judicial, motivada por ação civil pública impetrada pelo Ministério Público. Leia mais no blog da coluna Prisma. Extraído: http://ow.ly/1q2pY .

segunda-feira, 22 de março de 2010

Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “. A OBRA O segundo livro desta secção é 111 AiS, do escritor Curitibano Danton Trevisan. Trata-se de mais uma colêtanea de textos, micro contos, retirados de obras do autor: Ah é?, 234, e pico na veia. Dono de textos que em sua maioria tratam do cotidiano e de sua bela cidade natal, Dalton Trevisan, tem no curriculo obras do calibre de: Morte na Praça (1964), Cemitério de Elefantes (1964) e O Vampiro de Curitiba (1965), seu livro mais famoso. TEXTO 1. O amor é uma corruíra no jardim-de repente ela canta e muda toda a paisagem.
Campanha salarial: Sindsel e prefeitura se reúnem amanhã O Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel) e a prefeitura municipal de Limeira, representada pelo secretário municipal da Administração, João Batista Bozzi, se reúnem nesta terça-feira, dia 23, às 15h, no gabinete do secretário, para tratar das reivindicações da categoria. Após a reunião, por volta das 18h, ainda no Paço Municipal, o Sindsel realizará uma assembleia geral para informar a categoria sobre o resultado da reunião e abrir votação, caso a prefeitura apresente uma proposta concreta quanto às reivindicações dos trabalhadores. Histórico O Sindsel protocolou na prefeitura, dia 1 de fevereiro, a pauta de reivindicações da categoria para a Campanha Salarial deste ano. A pauta foi definida na assembleia geral realizada do dia 29 de janeiro e conta com 37 reivindicações, entre novas e antigas, que representam as principais necessidades dos trabalhadores das diversas repartições da prefeitura. Os trabalhadores reivindicam um reajuste salarial de 15%. Na última reunião, dia 15 de março, o governo municipal não apresentou proposta quanto às reivindicações. A data-base da categoria foi dia 1º de março. Atenciosamente, Nádia Pêrego Assessora de Comunicação do Sindsel (19) 3702-8447 (19) 9157-3575

domingo, 21 de março de 2010

CONVITE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Educação Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana CONSELHO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIAS SOCIAIS FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO Apoio Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais - FLACSO / Brasil
Convite - Conferência "BRASIL, ENTRE O PASSADO E O FUTURO" Emir Sader (Secretário Executivo do CLACSO e Professor da UERJ) Marco Aurélio Garcia (Assessor Especial do Presidente da República para Assuntos Internacionais) Coordenação e apresentação: Lia Faria (Diretora da Faculdade de Educação da UERJ) Gaudêncio Frigotto (Professor do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da UERJ) SEGUNDA-FEIRA, 22 DE ABRIL - 18:00 H. UERJ - Campus do Maracanã AUDITÓRIO 111 - 11º andar Rua São Francisco Xavier, 524 Pavilhão João Lyra Filho - Bloco F. Rio de Janeiro -------------------------------------------------------------------------------- Apresentação do livro Brasil entre o passado e o futuro de Emir Sader e Marco Aurélio Garcia (orgs.)
Esta obra reúne ensaios de pensadores da cena política e intelectual brasileira, que buscam assimilar e analisar as intensas transformações ocorridas no Brasil nos últimos sete anos. Os textos se debruçam sobre o passado recente do país, na tentativa de desvendar diversos aspectos da realidade brasileira, como sua dinâmica econômica, social, política e cultural.
Em uma co-edição da Boitempo e da Editora da Fundação Perseu Abramo, Brasil: entre o passado e o futuro busca contribuir com o debate sobre o que virá após o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Para tanto, contou com a colaboração de alguns intelectuais – integrantes do governo ou não – que nunca deixaram de pensar e sistematizar ideias sobre o processo em curso no país: Marco Aurélio Garcia, Emir Sader, Marcio Pochmann, Guilherme Dias, Luiz Dulci, Nelson Barbosa, José Antonio Pereira de Souza e Jorge Mattoso. Além dos artigos, completa o volume uma entrevista com a ministra Dilma Rousseff, feita por Garcia, Sader e Mattoso.
O livro apresenta um conjunto de dados, análises e propostas de ensaístas comprometidos com um projeto de país que será o centro do debate nas disputas eleitorais de 2010. Busca, assim, trazer uma contribuição interpretativa sobre o momento atual, vislumbrando transformar o futuro.
Ensaios e autores
Brasil, de Getúlio a Lula Emir Sader O Brasil herdado Jorge Mattoso A inflexão do governo Lula: política econômica, crescimento e distribuição de rendaNelson Barbosa e José Antonio Pereira de SouzaA sociedade pela qual se lutaGuilherme Dias e Marcio PochmannParticipação e mudança social no governo LulaLuiz Soares DulciO lugar do Brasil no mundoA política externa em um momento de transiçãoMarco Aurélio GarciaUm país para 190 milhões de brasileirosEntrevista com Dilma Rousseff
Ficha técnica Título: Brasil, entre o passado e o futuro Organizadores: Emir Sader e Marco Aurélio GarciaOrelha: Nilmário MirandaISBN: 978-85-7643-059-9Páginas: 200Preço: R$ 52,00Co-edição Boitempo Editorial e Editora Fundação Perseu Abramo
-- Dr. Pablo Gentili Secretario Ejecutivo Adjunto Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales - CLACSO http://www.clacso.edu.ar/ pgentili@clacso.edu.ar

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
JANELA SOBRE A MEMÓRIA Debaixo do mar viaja o canto das baleias, que cantam se chamando. Pelos ares viaja o assovio do caminhante, que busca teto e mulher para fazer a noite. E pelo mundo e pelos anos, viaja a avó. A avó viaja perguntando: - Quanto falta? Ela se deixa levar do telhado da casa e navega sobre a terra. Sua barca viaja para a infância e para o nascimento e para antes: - Quanto falta para chegar? A avó Raquel esta cega, mas enquanto viaja vê os tempos idos, vê os campos perdidos: lá onde as galinhas põem ovos de avestruz, os tomates são como abóboras e não há trevos que não tenham quatro folhas. Cravada em sua cadeira, muito penteada e muito limpinha e engomadinha, a avó viaja sua viagem pelo avesso e convida nós todos: - Não tenham medo-diz- Eu não tenho medo. E a leve barca desliza pela terra e pelo tempo. - Falta muito?- pergunta a avó, enquanto vai.

AMANHÂ

Caricaturas
O novo CD de Sá, Rodrix e Guarabyra, "Amanhã", traz no encarte uma caricatura desenhada por Érico San Juan, de Piracicaba, São Paulo. Ela foi feita na época em que Rodrix e Guarabyra pertenciam a um grupo de discussão sobre música no Yahoo. Érico pediu que os integrantes mandassem fotos e desenhou a todos. Sá entrou de carona, já que não pertencia à turma (mas ingressaria mais tarde, ainda que ficasse por pouco tempo).
Pois bem: eu também fazia parte do grupo de discussão e tive minha imagem traçada pelo artista. Na foto que eu mandei, estava de boca fechada, mas ele presumiu que eu tivesse todos os dentes (ao menos os da frente) e acertou. O cabelo e a barba é que branquearam um bocado desde então.
Extraído: http://ow.ly/1p24C .

sábado, 20 de março de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
A LEITORA Quando Lucia Peláez era pequena, leu um romance escondida. Leu aos pedaços, noite após noite, embaixo do travesseiro. Lucia tinha roubado o romance da biblioteca de cedro onde seu tio guardava os livros preferidos. Muito caminhou Lucia, enquanto passavam-se os anos. Na busca de fantasmas caminhou pelos rochedos sobre o rio antióquia, e na busca de gente caminhou pelas ruas das cidades violentas. Muito caminhou Lucia, e ao longo de seu caminho ia sempre acompanhada pelos ecos daquelas vozes distantes que ela tinha escutado, com seus olhos, na infância. Lucia não tornou a ler aquele livro. O livro cresceu tanto dentro dela que agora é outro, agora é dela.

A BANDEIRA ENSANGUENTADA

Tem sangue na bandeira do Brasil
Tem sangue na bandeira do Brasil
Sangue de Zumbi, Lampião e Conselheiro
Sangue do povo que construiu o pais
Mas herdou só o sofrimento
Sangue dos filhos da periferia
Sangue da pátria gentil homicida
Da pm, civil, do deputado, senador
Do presidente servil, mano pelo amor.
Tem dona Maria que lava o sangue da farda
tem gás lacrimogêneo na massa
Tiro, espancamento para o MST
Paulada, choque no povo no DP
A nação que sangra giz da mão do professor
É o tiro que ninguém dá no opressor
Tira onde na Oscar freire, Alphavile, Daslu
O sangue na viela, morreu 13 aqui na sul
Ande por ai, note a desigualdade
Tem sangue nas mãos de quem
Vota na maioridade
Em quem se fecha, lacra, cerca e higieniza
De quem luta pelo seu e vive na hipocrisia
Pais sem rumo, inviável, difícil missão
Tem sangue no oprimido, mas ta limpo
quem promove a opressão.
Ferréz
Extraído: http://ow.ly/1oSwE .

CULTURA DO TERROR

“Meninos de rua é o cacete”.
Por Victor Dawes Abramo.
(Fonte: http://quemevivo.blogspot.com, em novembro/2009. Enviado por Aryanne Queiroz via e-mail pessoal em 20/03/2010).
Outro dia O Globo trouxe estampada em sua capa uma foto mostrando um grupo de garotos dormindo em um monumento no bairro do Flamengo. Corriqueiro, meninos e meninas perambulando pelas ruas do Rio é o que mais se vê, o fato em si não me causou nenhuma surpresa. O que me chamou a atenção mesmo foi a legenda, que começava assim: “Meninos de rua ...” Ora, meninos de rua é um eufemismo que usamos para aliviar um pouco nossa culpa por essa verdadeira vergonha nacional que é o abandono de milhares de crianças. O rótulo “Meninos de rua” dá a impressão de que eles brotam dos bueiros de cada esquina, e que não temos absolutamente nada a ver com essa incômoda realidade.
Não sei o que motivou minha reação tão forte nesse dia, mas ao ver a foto e ler a legenda pensei imediatamente: Não, não são meninos de rua! São crianças abandonadas! Crianças que não têm um lar, uma família estruturada, que não freqüentam uma escola, que vestem trapos e se alimentam de solvente ou, pior, de pedras de crack. Crianças que não têm direito de sonhar, pois só conheceram o pesadelo do abandono, crianças que certamente já ouviram falar em carinho, em afeto, mas nunca viram ou sentiram nada parecido e nem sabem como são essas coisas. São crianças que levam porrada desde o dia em que chegam ao mundo, e que nós fingimos não ver em nossa ida e volta ao trabalho.
É mesmo muito fácil pensar que isso é um problema que cabe ao Governo resolver, e continuar desviando o olhar dessa cena deprimente, dessa enorme covardia cometida contra crianças indefesas. Se o Governo não cumpre sua obrigação, cabe a nós exigir que o faça. Cada vez que viramos o rosto para não enxergar essa criminosa realidade compactuamos com os administradores incompetentes ou mal intencionados que nem sequer esboçam qualquer ação no sentido de dar a esses pequenos brasileiros um mínimo de cidadania, algo que a Constituição Brasileira em tese garante a todos os brasileiros, mas na prática só acontece para os ricos e os remediados.
Os mesmos administradores que comemoram a realização dos Jogos Olímpicos a um custo astronômico de R$ 26 bilhões, não têm a decência de explicar, entre uma e outra viagem ao exterior com o dinheiro público, por que nunca existe “verba” para tirar essas crianças desse verdadeiro martírio. O máximo que se envolvem na questão é quando participam de seminários para discutir “as causas da violência”. Ora, é de chorar esse cinismo oficial, esse faz de conta governamental. Perdemos quatro ou cinco ou mais gerações nas ruas. Entregamos milhares de crianças ao Deus dará, não nos incomodamos quando, com fome, sede e atordoados pelas drogas eles vêem os ricos passar com suas poderosas picapes que custam algo em torno de R$ 300 mil e na maioria das vezes transportam apenas o ego de seu dono.
Mas nossas engravatadas autoridades insistem em não entender o que causa a violência. Na certa esperam que estas crianças a quem tudo é negado, a começar pelo direito de existir, nos assaltem com educação, com delicadeza. “Oh, por favor, o senhor pode me passar sua carteira, se não for incômodo?”. “A senhora me perdoe, mas vou levar sua bolsa, seu celular e esse cordão de ouro, tá bem?”. “Oi, irmãozinho, me entregue essa bicicleta? Seu pai amanhã lhe dará outra novinha!”
Não, não é assim. É demais esperar isso de quem sempre foi tratado à tapa em casa (casa?) ou nas ruas. Mas fiquem atentos. Não vai demorar e, como num passe de mágica, esta criançada que brota dos bueiros cheirando a esgoto vai desaparecer pelo menos por uns tempos da cena carioca. Ora, os responsáveis pela realização da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 vão tratar de varrer esse lixo humano para um depósito público de crianças sem porvir. E ao pensar nisso torço para que ninguém tenha a péssima idéia de recorrer à solução final ao estilo nazista no pavoroso Rio da Guarda, página mais vergonhosa da história do Rio de Janeiro.
Antes disso, vamos combinar uma coisa. Sempre que aparecer em algum jornal ou site a expressão “meninos de rua” vamos mandar uma enxurrada de e-mails e cartas exigindo que pelo menos tenham a decência de tratá-los pela realidade a que estão condenados: são crianças abandonadas. E vamos nos mobilizar para que na campanha eleitoral que se aproxima esse tema seja obrigatório. Vamos premiar com nosso voto somente quem se comprometer verdadeiramente com essa bandeira e, o mais importante de tudo, vamos nos organizar para, depois da eleição, cobrar o cumprimento de todas as promessas.
Extraído: http://ow.ly/1oSft .