Seguidores

Arquivo do blog

domingo, 31 de janeiro de 2010

PROGRAMAÇÃO DA VIRADA CULTURAL PAULISTA 2010

" Uma das maiores sacadas do governo do Estado de São Paulo, é sem dúvida o Virada Cultural Paulista, onde em 24h várias cidades sediam a maior maratona de Shows musicais, peças de teatro, espetacúlos circenses, exposições e muito mais de atrações culturais. Só para ficar em nossa região, Santa Barbara D'Oeste receberá entre outros: Elba Ramalho, Maria Alcina, Ultraje á Rigor, Móveis Coloniais de Acajú, entre outros. Já Piracicaba, nada mais nada menos que Toquinho e Paralamas do Sucesso. Tudo de Graça. Abaixo o link com toda a programação no Estado de São Paulo".
http://ow.ly/11hRI

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
BONECAS DE 1900
Uma senhorita exemplar serve ao pai e aos irmãos como servirá ao marido, e não faz nem diz nada sem pedir licença. Se tem dinheiro ou berço , acode á missa das sete e passa o dia aprendendo a dar ordens aos serviçais negros, cozinheiras, serventes, babás, amas de leite, lavadeiras, e fazendo trabalhos de agulha ou bilro. Às vezes recebe amigas, e até se atreve a recomendar algum livro ousado, sussurando: - Se você soubesse como me fez chorar...
Duas vezes por semana, á tardinha, passa algumas horas escutando o noivo, sem olha-lo e sem permitir que chegue perto, ambos sentados no sofá, frente ao olhar atento da tia. Todas as noites, antes de se deitar, reza as aves marias do rosário e aplica na pele uma infusão de pétalas de jasmim amassadas em água de chuvaq á luz da lua cheia.
Se o noivo a abandona, ela se transforma subitamente em tia e fica portanto condenada a vestir santos, defuntos e recém-nascidos, a vigiar noivos, a cuidar de doentes, a dar o catecismo e a suspirar pelas noites, na solidão da cama, contemplando o retrato de quem a desdenhou.

sábado, 30 de janeiro de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
CALAMITY JANE
Dizem que dorme com seus revólveres pendurados na cabeceira da cama e que ainda supera os homens no pôquer, no copo e no palavrão. Derrubou muitos, dizem, com um gancho na mandíbula, desde os tempos em que dizem que lutou ao lado do General Custer em Wyoming e, matando índios, protegeu os mineiros nas Montanhas Negras dos sioux. Dizem que cavalgou um touro na rua principal de Rapid City e que assaltou trens e que em Fort Laraime namorou o belo xerife Will Bill Hickock, e que lhe deu uma filha e um cavalo, Satã, que se ajoelhava para ajuda-la a desmontar. Sempre vestiu calças compridas, dizem, e amiúde as desvestiu. e não houve nos saloons mulher mais generosa nem mais descarada no amor e na mentira.
Dizem. Talvez nunca tenha estado. Talvez não esteja, esta noite de 1899, em Roma, na arena do Show do Oeste Selvagem, e o velho Buffalo Bill nos esteja enganando com outro de seus truques. Se não fosse pelos aplausos do público, nem a própria Calamity Jane estaria segura de que é ela essa mulher de quarenta e quatro anos, grandalhona e sem graça, que joga para cima um chapéu Stetson e o transforma em peneira.

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

Nortène e Unilever são denunciadas pelo Unificados no 10° FSM 26 de janeiro de 2010 Atividade discute política de criminalização dos movimentos sociais, dos trabalhadores e da pobreza
Leia a matéria na Integra aqui:

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

PROGRAMAÇÃO CULTURAL FEVEREIRO

Secretaria Municipal da Cultura PROGRAMAÇÃO CULTURAL – FEVEREIRO 2010
“CORPORAÇÃO MUSICAL ARTHUR GIAMBELLI” Domingo, dias 07 e 21 às 10h30 – Praça Toledo Barros Retretas sob a regência do Maestro Fernando Costa Barreto Entrada Franca
“CORPORAÇÃO MUSICAL HENRIQUE MARQUES” Domingo, dias 14 e 28 às 10h30 – Praça Toledo Barros Retretas sob a regência de Leandro Pereira Entrada Franca
Plano Municipal de Igualdade Racial - Reunião Preparatória para Audiência Pública Quarta, dia 10 às 19h – Palacete Levy O encontro pretende levar ao conhecimento da sociedade questionamentos sobre a igualdade racial, tais como o que é o Plano Municipal de Igualdade Racial, e dessa forma proporcionar diálogos sobre políticas públicas do Município. O evento será realizado e coordenado pelo Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro (COMICIN). Classificação Indicativa: Livre. Entrada Franca
Thayla Ramos – Estagiária de Jornalismo Prefeitura de Limeira/SP Secretaria Municipal da Cultura (19)3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.com.br www.twitter.com/culturalimeira

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

Economia Solidária Vereador e representantes do Executivo buscam alternativas para o setor de Joias O vereador Ronei Costa Martins (PT) que preside a Comissão de Assuntos Relevantes para estudar as condições de trabalho informal do setor de joia folheada e bijuteria se reuniu nesta quinta-feira (dia 28), na Assembléia Legislativa em São Paulo com o Secretário Adjunto da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), Fábio José Bechara Sanches, com o presidente do Ceprosom, Dionísio Gava Júnior e com a Superintendente Técnica do Ceprosom, Vanderléia Serrano Diogo. O objetivo dessa reunião, segundo o vereador Ronei Martins, foi apresentar para o Secretário Fábio a situação delicada em que se encontram os trabalhadores informais do setor de joia e bijuteria de Limeira. “Na oportunidade apresentamos também as condições de precariedade em que esses trabalhadores realizam suas atividades”, enfatizou Ronei. Sanches ouviu atento a todas as informações passadas pelo vereador e pelo presidente do Ceprosom e se colocou a disposição do município para construir alternativas e buscar soluções para minimizar os impactos sobre a vida e dignidade dessas pessoas. Ronei destacou que entre as alternativas está o possível apoio técnico do Governo Federal para a formação de uma incubadora de tecnologia social voltada ao fomento de atividades de Economia Solidária. “Este diálogo foi um avanço e podemos vislumbrar a formação de um Centro Público em Limeira nos moldes do que já ocorre em Osasco (SP) e acreditamos na possibilidade desse espaço ser utilizado para o fomento de atividades comerciais vinculadas a economia solidária”, destacou o vereador. Para os próximos dias o presidente do Ceprosom vai receber os formulários do Governo Federal para a inscrição de Limeira, incluindo assim o nosso município na previsão orçamentária federal, visando o fomento de atividades de Economia Solidária. Dionísio, Ronei e Vanderléia estão agendando para os próximos dias uma visita a Osasco, onde já existem atividades de Economia Solidária sendo desenvolvidas. Vereador Ronei agendou para o próximo dia 25, no Plenário “Vereador Vitório Bortolan” a realização de um seminário, aberto ao público, sobre Economia Solidária. Mais informações podem ser pelo telefone (19) 3404-7548. Também estavam presentes nesta reunião a assessora do Deputado Simão Pedro, Vera e o assessor do vereador, Florisvaldo Moura. Júnia Mariano Depto. Assessoria de Imprensa
http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=imp_presidencia@camaralimeira.sp.gov.br 19 3404.7522 Rua Pedro Zaccaria, 70 Fone/Fax: 19 3404.7500 CEP: 13484.350 LIMEIRASP

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

Ordem do Dia da Sessão da Câmara Municipal de Limeira SessãoOrdinária 1º de Fevereiro de 2010 – 18h Plenário “Vereador Vitório Bortolan” I – Redação Final do Projeto de Lei nº158/09, de autoria do Vereador Paulo Cézar Junqueira Hadich, que dispõe sobre a individualização de hidrômetros em condomínios em Limeira, e dá outras providências. II – Redação Final do Projeto de Lei n°281/09, de autoria do Vereador Almir Pedro dos Santos, que dispõe sobre a obrigatoriedade de farmácias e drogarias manterem a disposição do público, para consulta, lista de medicamento genérico em caracteres braile, no âmbito do município de Limeira. III – Projeto de Lei n°376/09, de autoria do Vereador Antonio Braz do Nascimento, que dispõe sobre o uso de equipamentos sonoros no interior de ônibus coletivos, no município de Limeira e dá outras providências. IV – Projeto de Lei n°418/09, de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que cria o Projeto “Produtor de Águas”, autoriza o Poder Executivo a prestar apoio financeiro aos proprietários rurais e dá outras providências. V – Projeto de Lei n°431/09, de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que institui, no âmbito da Prefeitura Municipal de Limeira, tratamento diferenciado e favorecido ao Microempreendedor Individual - MEI, para o licenciamento de atividades de baixo risco e dá outras providências. VI – Projeto de Lei n°445/09, de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que perpetua o nome de Nair Bello Sousa Francisco, em uma das ruas, avenidas, praças ou logradouros públicos da cidade de Limeira e dá outras providências. VII – Projeto de Decreto Legislativo nº29/09, de autoria do Vereador Eliseu Daniel dos Santos, que dispõe sobre a concessão do Título de "Cidadão Limeirense" Ao Reverendíssimo Senhor Doutor Pastor Elias do Bomfim Amaral, emérito Presidente da Assembléia de Deus Ministério da Madureira de Limeira. VIII – Projeto de Decreto Legislativo nº31/09, de autoria do Vereador Eliseu Daniel dos Santos, que concede o Diploma de Gratidão da Cidade de Limeira e Medalha Mérito Cívico XV de Setembro - Ordem Tatuiby - ao Excelentíssimo Senhor Doutor Professor Luís Fernando César Lencioni. IX – Projeto de Lei n°10/10, de autoria do Senhor Prefeito Municipal, que autoriza a Prefeitura Municipal de Limeira a celebrar o Convênio e Termo Aditivo com o Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria Estadual da Educação, objetivando o Fornecimento de Alimentação Escolar, mediante a transferência de recursos financeiros, destinado aos alunos matriculados nos estabelecimentos estaduais de ensino circunscrito no Município de Limeira, nos termos do Decreto Estadual nº 55.080, de 25 de novembro de 2009. X – Projeto de Lei n°11/10, de autoria do Vereador José Farid Zaine, que Inclui no Calendário de Eventos no Município de Limeira a Semana do Canto Lírico. Júnia Mariano Depto. Assessoria de Imprensa
http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=imp_presidencia@camaralimeira.sp.gov.br 19 3404.7522 Rua Pedro Zaccaria, 70 Fone/Fax: 19 3404.7500 CEP: 13484.350 LIMEIRASP

FORMAÇÃO POLÍTICA

PSOL realiza Curso de Formação Política nas férias Nos últimos dias 23, 24 e 25 de janeiro ocorreu o Curso de Formação Política da regional de São Paulo do Movimento de Esquerda Socialista (MES), corrente interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Tendo como tema “A atualidade do Marxismo”, o evento aconteceu em um sítio na cidade de Atibaia e reuniu quase 100 participantes da capital e do interior para a discussão dos elementos centrais do marxismo e suas aplicações na luta dos trabalhadores, no mais intensivo de uma série de cursos já realizados.
Realizado em um ambiente de solidariedade socialista e auto-organização, o curso foi dividido em três módulos: 1-Introdução ao marxismo e Lógica Marxista; 2-Sociologia Marxista e o materialismo histórico; 3- Partido, Programa e Política. Buscando responder questões centrais do marxismo e dotar os militantes presentes de ferramentas teórico-políticas para melhorar a atividade cotidiana, formaram-se grupos de estudo que fizeram a leitura dos textos e debateram esses temas e outras questões da realidade. As cartilhas sobre cada tema foram preparadas pela Comissão de Propaganda do MES, nas quais se incluem textos dos revolucionários Marx-Engels, Lênin, Trotsky, Ernest Mandel e Nahuel Moreno.
Através de duas palestras do companheiro Pedro Fuentes, secretário de relações internacionais do PSOL, e da leitura profunda desses textos em grupos, militantes e ativistas de diversas origens debateram elementos centrais da teoria marxista para aprimorar a capacidade de leitura da realidade e a intervenção na luta de classes.
Na última noite do curso, uma bela atividade cultural inspirada nos saraus da periferia de São Paulo e que exaltou a cultura popular e a arte de resistência através de músicas, poemas e outras apresentações realizadas pelos próprios cursistas, emocionando e fortalecendo o espírito militante de todos.
O balanço do curso foi positivo para todos os presentes e validou o grande esforço coletivo empregado em sua construção, culminando na filiação ao PSOL de importantes lutadores sociais presentes e na reafirmação do compromisso de novos e velhos militantes com a transformação social. O MES/SP agradece todos os participantes pelo ótimo desenvolvimento da atividade e deixa aberto o convite para nossas futuras atividades. Partido Socialismo e Liberdade Movimento Esquerda Socialista Regional São Paulo -- __________________________________(19) 8810-5110

CHILE: A HERANÇA DE PINOCHET

Vitória dos herdeiros de Pinochet condicionará o cenário latino-americano Escrito por Atilio A. Boron 29-Jan-2010 Para a Concertação, o triunfo da direita (na realidade, sua variante mais virulenta, a pinochetista) nas eleições presidenciais chilenas poderia ser considerado mais um exemplo da "crônica de uma morte anunciada". A progressiva assimilação do legado ideológico da ditadura militar pelos principais quadros da aliança democrata-cristã-socialista fez com que a distinção entre a Concertação e os herdeiros políticos do regime militar (a ‘Renovação Nacional’, em sua ala ‘moderada’, se é que um pinochetismo moderado pode ser outra coisa que não um absurdo e a União Democrática Independente, seus batalhões mais cavernícolas) fosse se desvanecendo até tornar-se imperceptível para o eleitorado. Fernando Henrique Cardoso, melhor sociólogo que presidente, gostava de repetir a seus alunos que "no final das contas, os povos sempre vão preferir o original à cópia". E tinha razão. Neste caso, o original era o pinochetismo e seu herdeiro, Sebastian Piñera; a Concertação e seu inverossímil candidato, a cópia. Trata-se de um exagero injusto? De jeito nenhum. Escutemos o que dizia Alejandro Foxley, que entre 1990 e 1994 se desempenhou como Ministro da Fazenda do governo de Patrício Aylwin, nem bem inaugurada a "transição democrática". Nesse cargo, Foxley se esmerou em preservar e aprofundar o rumo econômico imposto pela ditadura. Senador pela democracia cristã entre 1998 e 2006 e ministro de relações exteriores do governo de Michelle Bachelet entre 2006 e 2009, toda sua atuação política esteve marcada por uma incondicional submissão às orientações estabelecidas por Washington e seus representantes locais no Chile. Este altíssimo representante da Concertação declarava em maio de 2000 que "Pinochet realizou uma transformação, sobretudo na economia chilena, a mais importante que houve neste século. Teve o mérito de se antecipar ao processo de globalização... Há de se reconhecer sua capacidade visionária para abrir a economia ao mundo, descentralizar, desregular etc. Essa é uma contribuição histórica que vai perdurar muitas décadas no Chile... Além do mais, passou no teste do que significa fazer história, pois terminou mudando o modo de vida de todos os chilenos para bem, não para mal." Pinochet visionário, Pinochet criador do Chile moderno, Pinochet mudando o Chile para bem! Os horrores do pinochetismo com sua seqüela de milhares de mortos, desaparecidos, torturados, assassinados, com as liberdades suspensas, o terrorismo de Estado e a violação sistemática dos direitos humanos, tudo é malandramente acobertado na sofisticação do tecnocrata "progressista". Com lideranças que sustentavam um discurso como esse (que muitos compartilhavam, porém poucos se atreviam a manifestar com tanto descaro) e com políticos que, em muitos casos, foram abertamente golpistas e facilitadores do golpe que perpetraria Pinochet em 1973 (coisa que alguns parecem ter esquecido), poderia a Concertação ser crível como uma alternativa de superação ao pinochetismo? Na verdade, o que deveria se encontrar é a razão pela qual a cidadania chilena não se decidira muito antes a substituir a cópia pelo original. No entanto, a continuidade entre o pinochetismo e seus sucessores "democráticos" não se verifica tão somente na admiração, aberta ou envergonhada, pela obra e o legado histórico de Pinochet. Também se demonstra nas políticas econômicas "pró-mercado" e "pró-investimento" (e, portanto, anti-justiça e igualdade) implementadas pela Concertação ao longo de duas décadas e no supersticioso respeito à Constituição de 1980, uma obra mestra do autoritarismo e formidável barreira contra qualquer pretensão séria de democratizar a vida política chilena. Em seus trinta anos de vida, esse corpo constitucional só experimentou reformas marginais, a mais importante delas sendo a redução do mandato presidencial de cinco para quatro anos e a impossibilidade de uma reeleição imediata. Mas a camisa de força que esclerosou um sistema partidário que nas eleições recém finalizadas terminou de morrer, o sistema binominal, permaneceu incólume do mesmo modo que as escandalosas prerrogativas de suas forças armadas que ainda distam muito de estarem subordinadas ao poder civil. Essa Constituição faz com que o Chile incorra em exorbitante gasto militar, várias vezes superior, por exemplo, ao da Venezuela, cuja quantia tira o sono da secretária de estado Hillary Clinton.
Leia a matéria na Integra aqui:

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
JUANA SÀNCHEZ
O devastador Melgarejo caiu. Fugiu da Bolívia, perseguido a pedradas pelos índios, e vive mal em seu exílio num quartinho nos subúrbios de Lima. Do poder, não lhe sobra mais que o poncho cor de sangue. Seu cavalo, Holofernes, foi morto pelos índios, que cortaram suas orelhas. Passa as noites uivando na frente da casa dos Sánchez. O lúgubre vozeirão de Melgarejo faz tremer Lima. Juana não abre a porta.
Juana tinha dezoito anos quando chegou ao palácio. Melgarejo trancou-se com ela três dias e três noites. Os guardas da escolta escutaram gritos, golpes, suspiros, gemidos, nenhuma palavra. Ao quarto dia, Melgarejo emergiu: - Gosto dela tanto quanto do meu exército!
A mesa dos banquetes converteu-se em altar. Ao centro, entre círios, Juana reinava nua. Ministros, bispos e generais rendiam homenagem á bela e caíam de joelho quando Melgarejo alçava uma taça de conhaque em chamas e cantava versos de devoção. Ela, de pé, de mármore, sem outra roupa que seus cabelos, desviava o olhar.
E calava. Juana calava. Quando Melgarejo saía em campanha militar, deixava-a trancada num convento de La Paz. Voltava ao palácio com ela nos braços e ela calava, mulher virgem cada noite, cada noite nascida para ele. Nada disse Juana quando Melgarejo arrancou dos índios as terras das comunidades e deu de presente oitenta propriedades e uma província inteira a familia dela.
Tambem agora cala Juana. Trancada com pedra e cal a porta de sua mansão em Lima, ela não se mostra nem responde aos desesperados rugidos de Melgarejo. Nem sequer lhe diz: - Nunca me tiveste. Eu não estava ali.
Chora e berra Melgarejo, seus punhos como trovões contra a porta. Nesse umbral, gritando o nome dessa mulher, morre em 1871, com dois tiros.

ESTUDOS POPULARES

Segue abaixo programação do IEG para Janeiro e Fevereiro de 2010. Contamos com a participação de todos. Endereço do IEG - Instituto Educacional Ginga Rua Dr. Humerto Armbruster, 403, Bairro Boa Vista, Limeira - SP. José Benedito de Barros JANEIRO 30 – Sábado 14:00 – 17:00 Grupo de Estudos Jurídicos: Direito Administrativo
FEVEREIRO 01 - Segunda 19:00 – 21:30 Grupo de Estudos Jurídicos: Direito Administrativo 03 - Quarta 19:00 – 21:30 Grupo de Estudos Jurídicos: Direito Administrativo 05 – Sexta 19:00 – 22:00 Filme: Estamira. Tema: Saúde Mental, Relações Humanas. Documentário, 2004. Direção: Marcos Prado 08 - Segunda 19:00 – 21:30 Grupo de Estudos Jurídicos: Direito Administrativo 13 - SÁBADO 09:00 – 11:00 Reunião IEG Temas: Política Municipal de Igualdade Racial, Audiência Pública Comicin 14:00 – 16:00 Grupo de Estudos Jurídicos 19 – Sexta 19:00 – 22:00 Filme: Lamarca. Tema: Ditadura Militar no Brasil. Brasil, 1994. Paulo Betting. Direção: Sergio Rezende 25 - Quinta 19:00 - 21:30 Grupo de Estudos Jurídicos 27 – Sábado 14:30 – 17:00 Grupo de Estudos Jurídicos

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORDEIRÓPOLIS Cordeirópolis, 28 , de janeiro de 2010 Cordeirópolis realiza a 3ª Conferência Municipal da Cidade Acontece nesse sábado, dia 30 de janeiro, a partir das 8h30 em Cordeirópolis a 3ª Conferência Municipal da Cidade. O evento é um importante espaço de diálogo entre o governo e a sociedade civil para discutir a implementação de política urbana. Segundo a organização, nesta fase municipal deve ser desenvolvido os trabalhos a partir do lema “Cidades para todos e todas com gestão democrática, participativa e controle social” e do tema “Avanços, dificuldades e desafios na implementação da política de desenvolvimento urbano”, de modo a articular e integrar as diferentes políticas urbanas, de maneira transversal.
Ainda segundo a organização, com a discussão será possível identificar os avanços e resultados das conferências anteriores. “Para atingirmos os objetivos é necessário à participação social, onde as contradições possam ser vistas e discutidas de forma integrada e articulada entre os vários níveis de governo e segmentos da sociedade analisando a superação dos problemas de cada município, em seu contexto urbano” disse. Os participantes serão classificados em segmentos que ficarão divididos da seguinte forma: Poder Publico –gestores, administradores públicos e legislativos federais, estaduais, distritais e municipais; Movimentos Populares; Trabalhadores representados por suas entidades sindicais; Empresários; Entidades profissionais, Acadêmicas e de Pesquisa; e Organizações não Governamentais. Independente dos segmentos a conferência é aberta ao publico. A 3ª conferência Municipal da Cidade será realizada na sede da Secretaria de Promoção Social que está situada na Rua Toledo Barros, nº404 no centro. ___________xxx__________ Prefeitura Municipal de Cordeirópolis Assessoria de Imprensa Praça Francisco Orlando Stocco, 35, CEP-13490-970 Telefone: 3546-5538

CONVITE PARA UM MODÃO DE VIOLA

Este é um Convite especial para as famílias e amigos que apreciam uma "Moda de Viola" "Música Sertaneja" de primeira qualidade... Tem também contação de "causos e lorotas". É o projeto "Café com Viola" Será o primeiro programa de 2010. Será gravado pela TV Jaguari (www.tvjaguari.com.br) e apresentado no programa RODEIO NA WEB que passa toda terça-feira as 19h30 (ao vivo). Contará com o famoso "Café caipira" e os "bolinhos de chuva" oferecidos gratuitamente pela Óptica Neila de Cosmópolis. Compareçam e divirtam-se! Dia: 31/01/2010 - Domingo - às 9 horas da manhã. Na Escola Dr. Luiz Nicolau Nolandi - Rua São Paulo esquina com Rua Monte Castelo - Cosmópolis - SP. Este projeto é uma realização do Departamento de Cultura. Antonio Sergio dos Santos Diretor de Cultura 19 - 3872.2575 / 3812.3101 Visite o site: www.cosmopolis.sp.gov.br leia as notícias, matérias e veja as fotografias dos eventos realizados pela Prefeitura Municipal de Cosmópolis.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

ELEIÇÕES 2010

Questionário para Marina
1. Com o acordo de Gabeira com os tucanos e demos no Rio, tua candidatura pode ser definitivamente considerada como pertencente a esse bloco de direita?
2. Quais os pontos essenciais da sua plataforma para o Brasil ou será apenas uma plataforma ecológica?
3. Considera que a ecologia pode ser o centro de uma plataforma geral para o Brasil?
4. Que tipo de política econômica seu governo teria?
5. O que aconteceria com o PAC? E com o Bolsa Familia?
6. Que modificações introduziria na política internacional do Brasil?
7. Quais seriam seus principais ministros? O de Meio Ambiente seria Zequinha Sarney, que ocupou esse cargo no governo FHC e pertence ao teu novo partido?
8. Se não passar para o segundo turno, apoiaria a Dilma ou Serra? Ou daria como tudo igual e ficaria com a abstenção?
9. Tuas posições a favor do criacionismo, contra o aborto, entre outras, de fundamento religioso, de que forma seriam implementadas em um governo em que você fosse a presidente?
10. Seria a favor do ensino religioso nas escolas públicas? Seria orientada por qual das religiões?
11. O fato de ter um grande empresário privado como vice-presidente, ao invés de alguém vinculado aos movimentos sociais, que significado tem?
EMIR SADER

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

CONVITE Convidamos para 1ª Reunião preparatória à audiência pública do COMICIN - Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro. Dia 10 de fevereiro de 2010, às 19h00, no Palacete Levy, esquina da Rua Boa Morte com a Rua Alferes Franco, Centro, Limeira-SP. A participação de Vossa Senhoria é fundamental para definirmos os preparativos para a audiência pública que ocorrerá dia 20 de março de 2010, onde serão abordados os seguintes eixos temáticos: Políticas Públicas, Histórico e Propostas; Gestão e Controle das Políticas Públicas, Histórico e Propostas; COMICIN, Histórico e Propostas; Conscientização da população sobre a importância do Feriado 20 de novembro; Ações Afirmativas. Sua participação e sua opinião são indispensáveis. CLEUSA DOS SANTOS Presidente do COMICIN COMICIN – Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro

MÚSICA DE GRAÇA

Um modelo de distribuição para a música – João Marcello Bôscoli* Por Blog Acesso De graça para o público e remunerado para o artista, patrocinado por uma marca. Eu acredito nesse modelo de distribuição para a música. E ele está vigente desde o final da década de 20 do século passado.
Quando os americanos que viviam fora dos grandes centros ouviram o jazz pela primeira vez através do rádio, não pagaram nada por isso – quem estava viabilizando o programa era a fábrica de biscoitos Nabisco. É assim até hoje. E quando a TV chegou definitivamente na década de 50, abraçou esse mesmo formato. Dá de graça conteúdo (notícias, entretenimento, drama, esporte, música), apoiada por uma determinada empresa ou Estado, caso da BBC inglesa. Bom lembrar: rádio e TV são os dois veículos mais populares do planeta. Se quisermos caminhar um pouco mais e falarmos de jornal, revista e TV a cabo – todos pagos, claro – teremos também a presença dos patrocinadores na história, mesmo se tratando de veículos pagos. Sem as marcas financiando o processo, jornalistas, fotógrafos, diretores de arte e toda cadeia até o rapaz que deixa as publicações ou o que conserta um canal com defeito na sua casa, não poderiam trabalhar.
Chegando aos dias de hoje, tente encontrar alguém que já pagou para usar o Google ou o Youtube, por exemplo. Por que a música não pode adotar esse modelo? Fora a presença revolucionária da internet, não seria algo completamente novo, afinal, o que faria Bach ou os artistas renascentistas sem o mecenato? Além disso, a maior parte da música ouvida no século XX foi (mais uma vez!) de graça. Se cada pessoa que ouviu Thriller, de Michael Jackson, tivesse comprado o disco, ele teria vendido mais de três bilhões de cópias. E ele vendeu “apenas” cem milhões desse álbum.Antes mesmo da rede digital, se quiséssemos ouvir música grátis, bastava ligar o rádio ou a TV. Podíamos, inclusive, a partir dos anos 60, gravar nossas favoritas em fitas magnéticas virgens. Parece então estabelecido um trato entre produtores artísticos e público: te dou uma amostra de graça e você, se gostar, compra a obra toda. E, no caso, a amostra é a faixa, a canção, o single, o track, o clipe, o mp3; cada um chama de um jeito, mas a verdade é que música é uma paixão, uma obsessão humana há milênios e nunca foi tão ouvida.
Em jogos eletrônicos, celulares, tocadores portáteis e computadores, ela permanece uma das nossas maiores audiências e um dos itens mais procurados na internet. Podemos dizer que a música, por conta da leveza (poucos bits) e facilidade do mp3, ajudou a apresentar o www a muita gente.Já me perguntaram algumas vezes porque as pessoas gostam tanto de música. Razões neurofisiológicas à parte, ouvimos por questões estritamente emocionais. Apenas sentimentos nos ligam a determinada canção e, consequentemente, a algum artista. Baseado nesse comportamento, a Trama criou em 2007 um modelo inédito no mundo chamado Download Remunerado. É simples.
No início do mês, depositamos um determinado valor no nosso site e, a cada download feito de graça pelo público, a banda recebe uma quantia em sua conta corrente. Logo depois, em 2008, veio o Álbum Virtual. Dessa vez, o fã poderia baixar não apenas a faixa gratuitamente, mas o disco todo, com capa, ficha técnica, versão para players digitais, clipes, fotos, making of, entrevistas…
Ficamos felizes quando, um ano e meio depois, foi apresentado ao mundo o Apple LP, quase idêntico ao nosso Álbum Virtual. A diferença é que o modelo deles é pago e o nosso é grátis. Na versão beta do Álbum Virtual já lançamos 10 obras com apoio de marcas como Volkswagen, Audi e VR e, nesse ano de 2010, em sua versão definitiva, teremos mais quinhentos álbuns. Artistas de vários gêneros como Ed Motta, Tom Zé, Móveis Coloniais de Acaju, Macaco Bong, Caju e Castanha e Cansei de Ser Sexy já utilizaram o formato sem deixar de publicar em outros como vinil, CD e DVD, de modo complementar e não-excludente. Por tudo isso, creio que sempre haverá uma marca disposta a estar presente na relação mágica existente entre música e fã, ajudando a viabilizá-la e participando da construção desse patrimônio emocional através de todos os que quiserem ter acesso livre à arte – música no caso – e, com sua audiência individual, ajudar a sustentar toda a cadeia de produção artística. Sempre de graça pra você e remunerado pro artista.
*João Marcello Bôscoli é fundador e presidente da Trama Music Group

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
OS TRÊS
Já não se veste de capitã, não dispara pistolas, nem monta a cavalo. Não caminham as pernas e o corpo inteiro transborda em gorduras; mas ocupa sua cadeira de inválida como se fosse um trono e descasca laranjas e goiabas com as mãos mais belas do mundo.
Rodeada de cântaros de barro, Manuela Sáenz reina na penumbra do portal de sua casa. Mais alem, se abre, entre morros da cor da morte, a baía de Paita. Desterrada nesse porto Peruano, Manuela vive de preparar doces e conservas de frutas. Os navios param para comprar. Gozam de grande fama, nessa costa, seus manjares. Por uma colheradinha, suspiram os mestres das baleeiras.
Ao cair da noite, Manuela se diverte jogando os restos aos cães vagabundos, que ela batizou com nomes dos generais que foram desleais a Bolívar. Enquanto Santander, Páez, Córdoba, Lamar e Santa Cruz disputam os ossos, ela acende seu rosto de lua, cobre com o leque a boca sem dentes e começa a rir. Ri com o corpo inteiro e os muitos bordados esvoaçantes.
Do povoado de Amotape vem, as vezes, um velho amigo. O andarilho Simon Rodrigues senta-se em uma cadeira de Balanço, junto a Manuela, e os dois fumam e conversam e se calam. As pessoas que Bolívar mais quis, o mestre e a amante, mudam de assunto se o nome do herói escorrega para a conversa.
Quando Dom Simón vai-se embora, Manuela pede que lhe passem o cofre de prata. Abre o cofre com a chave escondida no peito e acaricia as muitas cartas que Bolívar tinha escrito á única mulher, papéis gastos que ainda dizem: Quero ver-te e rever-te e tocar-te e sentir-te e saborear-te...Então pede o espelho e se penteia lomga e calmamente, para que ele venha visit-la em sonhos.

DESCONTO EM ESPETÁCULO TEATRAL

"Quem receber por email este cartaz aí do lado, terá ao ir assistir a peça "Convite de Casamento" no Teatro Augusta, 50% de desconto no bilhete de entrada".

ESTE PREFEITO DE LIMEIRA NÃO TEM JEITO MESMO

Se em Limeira, Félix e Eliseu se dão bem e apóiam-se mutuamente, há um outro político com o mesmo nome do chefe do Legislativo municipal que não deve estar muito contente com o prefeito daqui. O prefeito de Alvinlândia, Eliseu Jesus Eleitoeiro (PP), recebeu na tarde de ontem a notícia de que Félix está de olho em uma terra localizada no seu município e a ofereceu ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para assentar os sem-terras hoje instalados no Horto Florestal de Limeira.
O prefeito do município com cerca de 2.800 habitantes próximo de Marília, com uma voz não muito contente, comentou que não vai aceitar a mudança das famílias para sua cidade por ser pequena e não comportar os assentados. No PABX da prefeitura de Alvinlândia uma voz informa: “Alvinlândia, cidade simpatia do Centro Oeste”.
Na hora vem a pergunta à cabeça: será que a simpatia vai ser carro chefe da conversa entre Félix e Eleitoeiro caso os dois conversem algum dia sobre essa possibilidade de mudança do MST? O prefeito daqui simplesmente propôs a terra de uma fazenda da “cidade simpatia” e mais duas outras áreas sem consultar nenhum dos prefeitos indiretamente envolvidos na negociação entre MST, Incra, Prefeitura de Limeira e União.
A primeira terra da lista é referente à uma fazenda chamada São José, daqui de Limeira mesmo, com 87,12 hectares. Mais detalhes sobre essa fazenda são impossíveis por enquanto. De acordo com o Sindicato Rural existem várias Fazendas São José em Limeira e pelo nome ou área é difícil descobrir a localização exata do local. “Fazenda com nome de santo é o que mais existe”, comentou um dos funcionários do sindicato quando conversamos com ele hoje a tarde.

SECÇÃO CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

"Felipe Voigt Jornalista, Blogueiro e Twitteiro, é daqueles amigos que adquirí quando escrevia no antigo site Tiro&Queda, onde ele rivalizava comigo dizendo que detestava a Esquerda, o PT, mas que gostava de mim. Com posições bem contraditórias em relação ao que penso e muito lugar comum, Felipe caiu nas minhas graças, por ser muito divertido, por ser um cartunista de futuro (ou caricaturista, não sei porque não aposta nisto), e apesar do conservadorismo, é muito esperançoso por mundo melhor e muito sensível. Pude sentir isto por varias oportunidades. O que acho interessante é que ele se denomina um OGRO, que tem duplo sentido: para os preconceituosos, feio, horrível, nojento, para os desprendidos como eu, um bom coração, solidário e fraterno. E aí lí este texto do menino ogro Felipe, e sinceramente, muito bom, cheio de ternura e Amor".
APENAS UM BLUES NA MADRUGADA
Um coração ressentido não sabe diferenciar
Uma ausência sentida de uma presença ausente
Não espere que eu arromba as portas de seu coração
Se insiste em me manter preso aos seus medos no portão Tudo o que preciso é de apenas uma brecha... uma breve brecha
Nesse peito fechado, peito calejado, peito açoitado, peito esquecido!
A palavras me foram tolhidas, então deixo o silêncio falar por mim...Não me tome em seus braços se não for capaz de lidar com o que trago escondido, enfim... Vede meus olhos, amordace minha boca,Tome meu fôlego, entreva minhas pernas depois...Sinto muito por ser humano...Não tenho culpa se a cada fôlego que tomo, vc me leva dois! Tire-me do meu centro, questione meus conceitos...Todos os meus atos, todos os meus sentimentos...Mas não me prive de sua existência!
Não há ressentimento que resista a um abraço silencioso...Não há cara amarrada que não se desmanche com um terno sorriso no rosto... Vede meus olhos, amordace minha boca,Tome meu fôlego, entreva minhas pernas depois...Sinto muito por ser humano...Não tenho culpa se a cada fôlego que tomo, vc me leva dois!

CADERNOS DE SARAMAGO

"Publicarei sempre que possível um texto do mestre do realismo fantastico na literatura, o prêmio Nobel e comunista José Saramago. Os textos quase todos crônicas, são originalmente do blog do escritor, http://caderno.josesaramago.org/ ."
Uma Jangada de Pedra a Caminho do Haiti
As minhas palavras são de agradecimento. A Fundação José Saramago teve uma ideia, louvável por definição, mas que poderia ter entrado na história como uma simples boa intenção, mais uma das muitas com que dizem estar calcetado o caminho para o inferno. Era a ideia editar um livro. Como se vê, nada de original, pelo menos em princípio, livros é o que não falta. A diferença estaria em que o produto da venda deste se destinaria a ajudar as vítimas sobreviventes do sismo do Haiti. Quantificar tal ajuda, por exemplo, na renúncia do autor aos seus direitos e numa redução do lucro normal da editora, teria o grave inconveniente de converter em mero gesto simbólico o que deveria ser, tanto quanto fosse possível, proveitoso e substancial. Foi possível. Graças à imediata e generosa colaboração das editoras Caminho e Alfaguara e das entidades que participam na feitura e difusão de um livro, desde a fábrica de papel à tipografia, desde o distribuidor ao comércio livreiro, os 15 euros que o comprador gastará serão integralmente entregues à Cruz Vermelha para que os faça seguir ao seu destino. Se chegássemos a um milhão de exemplares (o sonho é livre) seriam 15 milhões de euros de ajuda. Para a calamidade que caiu sobre o Haiti 15 milhões de euros não passam de uma gota de água, mas A Jangada de Pedra (foi este o livro escolhido) será também publicada em Espanha e no mundo hispânico da América Latina – quem sabe então o que poderá suceder? A todos os que nos acompanharam na concretização da ideia primeira, tornando-a mais rica e efectiva, a nossa gratidão, o nosso reconhecimento para sempre.

PEÇA POLÍTICA DE PUBLICIDADE

O comercial da "maioria silenciosa": Nixon 1968
A peça publicitária que marcou a volta do político norte-americano ao poder Tudo começou 6 anos antes. Na semana de 4 a 10 de novembro de 1962, Richard Nixon foi declarado "politicamente morto", pelos jornais e televisões de todo o país. A rede ABC apresentou um programa de meia hora cujo título era "obituário político de Richard Nixon".
Em 1962, Richard Nixon foi declarado politicamente morto pelos jornais e televisões dos Estados Unidos
Não era para menos. Tendo sido Vice-Presidente da República nos dois governos de Eisenhower, perdera, em 1959, uma eleição que inicialmente era considerada imperdível, para o pouco conhecido Senador John Kennedy. A seguir, em 1962, perdeu a eleição para o governo do estado da Califórnia para o inexpressivo governador Pat Brown.
Na manhã seguinte à derrota na California, em entrevista coletiva para mais de cem jornalistas, Nixon fez a declaração que ficou famosa, comunicando que estava abandonando a política para sempre. Num tom ressentido, contra os jornalistas que nunca foram simpáticos com ele, disse: "Deixo-os agora, e vocês vão escrever isto.(...)Mas, quando eu os deixar, quero que pensem no quanto estão perdendo. Vocês não terão mais Nixon para se divertir (to 'kick around'), pois esta é a minha última entrevista para a imprensa...."
Havia, pois, sobradas razões para considerar que a carreira de Nixon estava definitivamente sepultada. Seis anos mais tarde Nixon seria eleito Presidente dos EUA, vencendo a Hubert Humphrey, vice-presidente de Johnson.
De 1962 a 1968, Nixon viajou muito, trabalhou como advogado em New York, e continuou fiel ao partido republicano, fazendo campanha para os candidatos do partido. Tornou-se uma referência obrigatória no partido republicano, acima dos seus conflitos internos, sem nada pleitear para si, e, pouco a pouco, foi recuperando o antigo prestígio junto à opinião pública americana.
Em 1968 a presidência, pela qual tanto lutara sem conseguí-la, veio ao seu encontro. Tudo conspirou para fazê-lo presidente: No partido democrata, Johnson desistiu de tentar a reeleição, em razão do desgaste provocado pela Guerra do Vietnã;
Bob Kennedy, que ia ser o candidato democrata com grandes chances de vencer, foi assassinado no momento em que comemorava a vitória nas primárias do estado da Califórnia; Humphrey, Vice de Johnson, representava um governo desgastado politicamente; Seus adversários no partido republicano eram fracos e não representavam uma ameaça à sua escolha, como indicavam as pesquisas de intenção de voto;
Mais do que isto tudo, o país tinha mudado. A crise política interna, provocada pela Guerra do Vietnã, dividira a população profundamente. O conflito entre "falcões e pombas", ativistas contra a guerra e "patriotas" pró-guerra, dividia em campos opostos amigos, famílias, intelectuais, jornalistas, políticos;
O conflito transbordara para as ruas em manifestações diárias e confrontos com a polícia, e entre os grupos.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

INJUSTIÇA III

Polícia tucana forja provas contra agricultores
MST denunciava que a área, cuja posse é da União, vinha sendo utilizada ilegalmente há 5 anos. Entre os presos: a vereadora de Iaras, Rosimeire Serpa, (PT), que também é assentada Patrícia Benvenuti – da Redação do Brasil de Fato
Um cerco policial a acampamentos e assentamentos da reforma agrária na região de Iaras, no interior de São Paulo, resultou, desde a última segunda-feira (25), na prisão de nove integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
Os detidos foram para a delegacia seccional de Bauru e devem ser encaminhados a presídios da região. Os oito homens presos podem ser levados para casas prisionais diferentes, e a vereadora de Iaras, Rosimeire Pan D’Arco de Almeida Serpa, a Rose, Partido dos Trabalhadores (PT), que também é assentada no município, conduzida ao presídio feminino de Avaí.
Os mandados de busca, apreensão e prisão resultaram da ocupação promovida pelo MST no ano passado à fazenda Capim, que abrange os municípios de Iaras, Lençóis Paulista e Borebi. Os sem terra denunciavam que a área, cuja posse é da União, vinha sendo utilizada ilegalmente há cinco anos pela Sucocítrico Cutrale para monocultura de laranja.
Interesses
De acordo com relatos, além de prenderem militantes, os policiais cercaram casas e barracos, amedrontando as famílias, e também apreenderam pertences pessoais.
Os soldados também exigiram que os sem terras apresentassem notas fiscais e outros documentos. Na avaliação do integrante da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares (Renap), Bruno de Oliveira Pregnolatto, que assessora as famílias, a polícia tenta, com isso, forjar provas contra os agricultores, induzindo que os objetos teriam sido roubados durante a ocupação às terras griladas pela Cutrale, no ano passado. "Eles querem produzir provas que não têm contra as famílias", acusa o advogado.
Para o integrante do MST, Delwek Matheus, o intuito é relacionar as atividades dos militantes do MST com ações criminosas, como roubo. "O objetivo é tentar criminalizar os militantes por meio de acusações de roubo. Querem associar ocupação a roubo".
As prisões revelam, na avaliação de Matheus, também os instrumentos usados pelo agronegócio para manter seu domínio na região. "Nessa disputa pelas terras públicas e pelo latifúndio na região, as empresas recorrem a meios como o Judiciário e a polícia", completa.
Segundo Pregnolatto, o esforço agora se concentra em libertar os sem terras presos. "Vamos para lá [Fórum de Lençóis Paulistas, onde corre a ação] ter acesso aos processos e instrumentalizar os pedidos de habeas corpus no Tribunal de Justiça", afirma.

A VERDADE SOBRE AS ENCHENTES EM SAMPA II

São Caos e pinóquio Kassab
impressionante a omissão do estado, enquanto Kassab diz que as obras estão fazendo efeito, deve ser esse o efeito esperado, centenas de moradores morando no barro, desabrigados, sem sequer um R.G. depois de uma chuva, todos os jornais noticiam o trânsito, as enchentes nas marginais, as perdas, mas não se aprofundam numa matéria nas periferias, onde quem paga o pouco que tem com carnê, agora não tem mais nada.
Itapecerica vive um caos, os bairros desde o extremo sul ao extremo leste se afogam em lama, e a notícia é o trânsito.de uma olhada nessa matéria, e veja o que realmente está acontecendo em São Paulo
Unidas as causas do Jd. Brejinho, Jd. Toca, Cocaia I, XIX e XX, a população pretende se ajudar mutuamente e obter respostas e reparações a todas as comunidades da região da Capela do Socorro.
Por Rodrigo Andrade (Passa Palavra)
A população do Grajaú, extremo da zona sul de São Paulo, passa por momentos difíceis. Não bastassem as ameaças de remoção e a criminalização em vários bairros, por parte da Prefeitura e do Governo Estadual, agora os alagamentos se tornaram freqüentes.

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
MANUELA
Em Potosí, em 1825, Bolívar, sobe ao topo do morro de prata. Fala Bolívar, falará a História: Esta montanha cujo seio é o assombro e a inveja do Universo...Ao vento as bandeiras das novas pátrias e os sinos de todas as igrejas. Eu estimo em nada esta opúlência quando a comparo...Mil léguas abraçam os braços de Bolívar. Os vales multiplicam as salvas dos canhões e o eco das palavras:...com a glória de ter trazido vitorioso o estandarte da liberdade lá das ardentes e distantes praias...Falará a História do prócer na altura. Nada dirá das mil rugas na cara desse homem, ainda não usada pelos anos mas talhada fundo pelos amores e pelas dores. A História não se ocupará dos potros que galopam em seu peito enquanto abraça a terra como se fosse mulher, lá dos céus de Potosí. A terra como se fosse essa mulher: a que afia as espadas dele, e com um só olhar o despe e perdoa. A que sabe escuta-lo por baixo do trovão dos canhões e os discursos e as ovações, quando ele anuncia: Tu estaras sozinha, Manuela. E eu estarei sozinho no meio do mundo. Não haverá outro consolo alem da glória de termos vencido.

A VERDADE DAS ENCHENTES EM SAMPA

Mesmo afogada, população é reprimida pelo poder público de SP Escrito por Rodrigo Mendes; colaborou Gabriel Brito A intensa série de chuvas no último mês, em todo o país, tem causado enchentes e desastres, destruindo cidades inteiras, desabrigando milhares de pessoas e provocando uma quantidade alta de mortes. Em diversas regiões do Brasil, o drama se repete. O problema não é novo, ainda que seja mais cômodo para governantes tratarem-no como se o fosse, lidando com a tragédia de forma "emergencial", como simples e imprevisíveis desvarios da natureza. Também é emblemática a cobertura unidimensional do tema. Especialistas e estudos verificados pela reportagem apontam que a política de moradia e urbanização das cidades influencia diretamente nessa situação. Primeiro porque a falta de uma política que permita às pessoas terem acesso à moradia digna em zonas mais centrais da cidade – em geral em milhares de imóveis vazios usados para obtenção de lucro fácil por meio da especulação imobiliária – induz à ocupação irregular, em condições mais que precárias, em áreas que deveriam ser protegidas, aumentando a impermeabilização do solo, dentre outras conseqüências. Isso provoca um aumento generalizado do trânsito, situação aguda que se tornou crônica em São Paulo. As condições de moradia também são um caso de saúde pública alarmante, pois as doenças proliferam sob condições de vida tão degradantes. E a qualidade da água usada para abastecer a cidade fica ameaçada. Segundo estudo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie, desde 1996 aumentou em 50% a urbanização do entorno da represa Guarapiranga, responsável por boa parte da água fornecida à região metropolitana de São Paulo. E quando as comunidades de moradores conseguem avançar no processo de urbanização, isso ainda não os livra dos riscos de chegarem do trabalho e terem em suas casas metros de água alagada, destruindo por completo seus pertences. Relato de uma moradora do Jardim Lucélia, na região do Grajaú, que se localiza inteiramente sobre área de mananciais, retrata a situação. Segundo ela, neste mês se presenciou o primeiro caso de enchente no bairro em 21 anos, coincidindo com o início de obras de canalização do córrego vizinho. Diversas casas foram tomadas pela água e várias pessoas que estavam dentro de suas residências ficaram presas pela pressão da água. "A força da água não deixava a gente abrir a porta", explica. Essa moradora conta que, com sua família, foi obrigada a pular a janela para conseguir sair e presenciar o desespero dos vizinhos.
Leia a matéria na Integra aqui:

INJUSTIÇA II

Nove militantes do MST são presos em Iaras-SP Na manhã desta terça-feira (26/01) recebemos, com extrema preocupação, a informação de que desde o final da tarde de ontem a polícia está fazendo cercos aos assentamentos e acampamentos da reforma agrária na região de Iaras-SP, portando mandados de “busca, apreensão e prisão”, com o intuito de intimidar, reprimir e prender militantes do MST. Neste momento já estão confirmadas a detenção de 9 militantes assentados e acampados do MST, os quais se encontram na Delegacia de Bauru-SP. No entanto, há a possibilidade de mais prisões e outros tipos de repressão.
Os relatos vindos da região, bastante nervosos e apreensivos, apontam que os policiais além de cercarem casas e barracos, prenderem pessoas e promoverem o terror em algumas comunidades, também têm apreendido pertences pessoais de muitos militantes – exigindo notas fiscais e outros documentos para forjar acusações de roubos e crimes afins. A situação é gravíssima, o cerco às casas continua neste momento (já durando quase um dia inteiro), e as informações que nos chegam é que ele se manterá por mais dias.
Nossos advogados estão tentando, com muita dificuldade, acompanhar a situação e obter informações sobre os processos – pois a polícia não tem assegurado plenamente o direito constitucional às partes da informação sobre os autos e, principalmente, sobre as prisões . No entanto, é urgente que outros apoiadores Políticos, Organizações de Direitos Humanos e Jornalistas comprometidos com a luta pela reforma agrária e com a luta do povo brasileiro divulguem amplamente e acompanhem mais de perto toda a urgente situação. A começar pelas pessoas que vivem na região de Iaras-SP, Bauru-SP e Promissão-SP.
Situações como esta apenas reforçam a urgência da criação de novos mecanismos de mediação prévia antes da concessão de liminares de reintegração de posse, e de mandados de prisão no meio rural brasileiro – conforme previsto no Programa Nacional de Direitos Humanos 3 (PNDH-3) -, com o intuito de diminuir a violência contra trabalhadores rurais.No caso específico e emergencial de Iaras-SP, tal repressão é o aprofundamento de todo um processo de criminalização e repressão que foi acelerado a partir da repercussão exagerada e dos desdobramentos políticos ocorridos na regional de Iaras-SP por ocasião da ocupação da Fazenda-Indústria Cutrale, em outubro de 2009.
O MST reivindica há anos para a reforma agrária aquelas áreas do Complexo Monções, comprovadamente griladas da União por esta poderosa transnacional do agronegócio. Ao invés de se acelerar o processo de reforma agrária e a democratização do uso da terra, sabendo-se que naquela região do estado de São Paulo há milhares de famílias de trabalhadores rurais que precisam de um pedaço de chão para sobreviver e produzir alimentos, o que obtemos como “resposta” é ainda mais arbitrariedade, repressão e violência . O MST-SP reforça o pedido de solidariedade a todos os lutadores e lutadoras do povo brasileiro comprometidos com a transformação do país numa sociedade mais justa e democrática, e de todos os cidadãos e cidadãs indignadas com a crescente criminalização da população pobre e de nossos movimentos sociais pelo país. Não podemos nos intimidar nem nos calar diante de tamanho absurdo!
MST-SP

DIA DE IEMANJÁ

2 de fevereiro será mais um marco de respeito as diferençasreligiosas e culturais. Nesse dia a comunidade afro-brasileira, emvárias pontos do país, festeja o Dia de Iemanjá.
No Rio, uma das comemorações é o presente a Mãe D´Água, que sai da Lapa,Cantinho Baiano, Febarj, Rua Mem de Sá, 37- em procissão comdestino a Praça XV e lá ruma para Baia de Guanabara. Há quinze anos a Casa de Cultura e Afoxé Estrela D´Oyá realiza o PRESENTE DE IEMANJÁ. Nessa data comemora-se o dia de Iemanjá, umdos mais importantes legados que os africanos somaram a culturabrasileira e vista através de oráculos, regente do ano 2010. Donade imenso respeito e culto em todas as classes sociais representa aGrande Mãe das Águas, Rainha do Mar.
É a mãe de todos os Orixás e resultado da miscigenação de elementos ameríndios,europeus e africanos.O evento começou com cinco pessoas e um balaio e ano a ano novasadesões chegam. Em 2010 estima-se uma procissão com três milpessoas entre religiosos com diversos balaios de casas de santo,zeladores com seus filhos de santo, autoridades, turistas esimpatizantes.
IEMANJÁ, PARA MUITOS UMA DEUSA BRASILEIRA É impossível ignorar a riqueza cultural e ancestralidade histórica que a crença nas Entidades trazidas "involuntariamente" nos navios negreiros para as terras de SantaCruz/Brasil contribuíram para formação da nossa identidadecultural.A Casa de Cultura e Afoxé Estrela D´Oyá, entidade sem finslucrativos, tem por finalidade preservar, resgatar e divulgar valoresafro e cigano. Atanízia D'Oya, presidente da Casa, é aidealizadora do evento motivada por uma promessa que pedia o fim de umaenfermidade que comprometia a saúde da seu filho, na época com 2meses de vida, estando hoje com 35 anos.
Todos os envolvidos no evento e participantes, não tem custos. Aúnica exigência é que esteja vestindo branco ou azul e o nãoconsumo de bebida alcoólica antes e durante o festejo. O brilhantismos do acontecimento conta com o apoio da Polícia Militar,Guarda Civil, Guarda Costeira e Polícia Federal.
Presenças Confirmadas: Mãe Abigail Kanabogi;Babalorixá Pai Paulo D'Ode;Pai Anderson D'Oxoguiã;Pai Maurício de Barú;Pai Marcelo D'Oxum;Pai Liminha de Marica;Pai Jair D'Ogum;Pai Renato D`Obaluaê;Mãe Miriam D´Oyá;Pai Osvaldo Mutalê;Escritora Maria Hene FarelliCEDIM E CEUBUNIÃO CIGANA DO BRASILLIGA INDEPENDENTE DOS BLOCOS DE EMBALO DO RIO DE JANEIRO –FEDERAÇÃO DOS BLOCOS AFROS E AFOXÉS DO RJSINDICATO DOS ESTIVADORES
Peça fotos pelo http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=contato.cenassessoria1%40gmail.com(021) 78952243(ID: 24*38860 )e 78992293 ( ID 24*16314 ) / 9358-9466 http://www.cenassessoria.blogspot.com/

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
CRÔNICAS DA CIDADE, A PARTIR DA POLTRONA DO BARBEIRO
Nenhuma brisa faz tilintar a bacia de latão pendurada em um arame, sobre o oco da porta, anunciando que aqui se fazem barbas, arrancam-se dentes e aplicam-se ventosas.
Por mero hábito, ou para sacudir-se da sonolência do verão, o barbeiro andaluz discursa e canta enquanto acaba de cobrir de espuma a cara de um cliente. Entre frases e bulícios, sussurra a navalha. Um olho do barbeiro vigia a navalha, que abre caminho no creme, e outro vigia os montevideanos que abrem caminho pela rua poeirenta. Mais afiada é a lingua que a navalha, e não há quem se salve das esfoladuras. O cliente, prisioneiro do barbeiro enquanto dura a função, mudo, imóvel, escuta a crônica de costumes e acontecimentos e de vez em quando tenta seguir, com o rabo do olho, as vítimas fugazes.
Passa um par de bois, levando uma morta para o cemitério. Atrás da carreata, um monge desfia o rosário. À barbearia chegam o som de algum sino que, por rotina, despede a defunta de terceira classe. A navalha para no ar. O barbeiro faz o sinal da cruz e de sua boca saem palavras sem desolação: - Coitadinha. Nunca foi feliz.
O cadáver de Rosalia Villagrán esta atravessando a cidade de Montevidéu, ocupada pelos inimigos de Artigas. Há muito que ela acreditava que era outra, e achava que vivia em outro tempo e em outro mundo, e no Hospital de caridade beijava as paredes e discutia com as pombas. Rosalia Villagrán, esposa de Artigas, entrou na morte sem uma moeda que lhe pagasse o ataúde.

MÁRCIA TAUIL NO CAMINHOS DA ROÇA

Olá a todos, Como vão?
Neste sábado, dia 30, estarei, com o violonista Eric Furlan, no Caminhos da Roça.Cantarei com Mazinho Quevedo (Meu Primeiro Amor) e também a canção "Colheita", que compus para o Festival Viola de Todos os Cantos de 2009, e que foi a vencedora da categoria regional.
E antes, na sexta-feira, participo do Festival de Caconde, com a canção que também compus, "Entre o Mar e a dor".
Como Brasília é longe, volto à região,por enquanto, apenas em abril, para uma apresentação (dia 29) para o Hospitaldo Câncer, em Ribeirão Preto e um evento particular (dia 30), novamente em Caconde.
Um abração a todos,Márcia

MESTRE TOM JOBIM PRESENTE SEMPRE

Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, ou simplesmente Tom Jobim. Não poderia deixar de prestar uma pequena homenagem a este que considero o maior representante da música brasileira, se bossa nova é conhecida internacionalmente hoje, devemos isso ao Tom. Tom nasceu dia 25 de Janeiro de 1927, no Rio de Janeiro.
Sua tragétoria na música foi marcada principalmente pela criação da Bossa Nova na década de 50, juntamente com Vinicius de Moraes e João Gilberto – outros grandes expoentes do estilo. Tom Jobim estaria fazendo hoje 83 anos e certamente estaria em plena atividade. Tom Jobim revolucionou a nossa música, com seu jeito descomplicado de cantar e tocar, sua voz calma e seu toque inconfundivel no piano.
Sem Tom Jobim nossa música seria certamente mais pobre e triste.Bom chega de falar, vamos comemorar o aniversário do Tom relembrando as suas canções, é a melhor forma de homenagear e agradece-lo por essa obra. Obrigado mestre por tudo, você faz muita falta.
Especial Globo News sobre Tom Jobim. Exibido: 13/12/2009

CONCERTO DE ANO NOVO

Orquestra realizará Concerto de Ano Novo A Orquestra Sinfônica de Limeira realizará nesta quinta-feira, 28 de janeiro, no Teatro Vitória, o primeiro concerto de 2010. Com regência do maestro Rodrigo Müller e a participação do solista Matheus Baião no violino, o espetáculo prevê a execução de clássicos como “IL Tempesta in Maré” (Uma Tempestade no Mar), de Antônio Salieri. Estão também na programação as músicas “Gonzaguiana”, de Ciro Pereira; “Valsa do Ballet do Lago dos Cisnes”, de Tchaikovsky; “Dança das Horas”, da ópera de La Gioconda; e o concerto para violino “Verão”, de Vivaldi. O espetáculo terá início às 20h30. As entradas custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada). Mais informações na Secretaria Municipal da Cultura, pelo telefone (19) 3451-0502 ou pelo http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=culturalimeira@yahoo.com.br. Thayla Ramos – Estagiária de Jornalismo Prefeitura de Limeira/SP Secretaria Municipal da Cultura (19)3451.0502 http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=culturalimeira@yahoo.com.br http://www.culturalimeira.blogspot.com/ www.twitter.com/culturalimeira

O MICO DA TELEFÔNICA

Prioridade telefônica
Há muitos anos, vi um cliente em uma agência bancária reclamar que "a pessoa que telefonou não veio pessoalmente e está sendo atendida". Em outras palavras, ele se queixava de ter que esperar sua vez enquanto o atendente falava ao telefone. Foi naquele momento que observei este curioso paradoxo: o telefone sempre acaba tendo prioridade sobre o interlocutor de carne e osso. Essa noção, justa ou injusta, era reforçada pelo "triiim triiim" que até há bem pouco tempo era padrão no recebimento de chamadas. O telefone soava igual a um despertador, gritando para ser atendido logo. Hoje, graças à nova tendência introduzida pelos celulares, também os aparelhos fixos já trazem sons bem mais agradáveis. Mas a urgência continua a mesma.
Aliás, se por um lado os celulares amenizaram o som da campainha, por outro, levaram o conceito de "interrupção telefônica" para as ruas. Você está caminhando e conversando com alguém, muitas vezes uma companhia agradável, e aquele barulhinho personalizado do Terceiro Milênio se faz ouvir na hora mais indesejada. Você fica olhando com cara de tacho enquanto a pessoa a seu lado diz: "Alô... Oi, Fulano! Tudo bem? Ahn... Não, estou na rua, caminhando. Sim! Ah, pois é... Não sei ainda. Tenho que falar com a Beltrana. Ahn... Pois é..." E você "sobra" solenemente. Tudo porque um estranho veio por telefone e roubou sua companhia, sem dó nem piedade.
Embora seja proibido falar ao celular enquanto se dirige, já vi mais de um motorista de táxi atender a ligações no meio da corrida. E seguiram dirigindo com uma mão só, andando mais devagar pela contingência de não poder fazer mudanças. E eu com pressa... Mas nada me indigna mais do que caixa de lanchonete me atendendo enquanto fala ao telefone. Ou me deixa esperando sem a menor cerimônia - para anotar os pedidos de uma tele-entrega, por exemplo - ou tenta agir como um processador multitarefa, segurando o gancho com uma mão enquanto me cobra e dá o troco com a outra. Se for uma pessoa com compulsão de gesticular enquanto conversa, já não conseguirá alternar os dois processos em sua cabeça. E se eu quiser fazer alguma pergunta ou pedir alguma mercadoria de última hora, terei que aguardar minha vez. A prioridade é sempre do telefone.

AÇÕES GOVERNAMENTAIS

Resultado - Ordem do Dia da Sessão da Cãmara Municipal de Limeira Sessão Ordinária - dia 25/01 I – Projeto de Lei nº.49/09, de autoria do vereador Raul Nilsen Filho, que dispõe sobre a proibição de fogos de artifício em eventos, estádios, ginásios e praças esportivas. (Adiado por 1 sessão) II – Projeto de Lei nº. 115/09, de autoria da vereadora Nilce Segalla, que dispõe sobre a obrigatoriedade aos mercados, supermercados, hipermercados ou estabelecimentos similares, a colocarem de fácil visualização produtos alimentícios recomendados para pessoas com diabetes e dá outras providências. (Adiado por 2 sessões) III – Projeto de Lei nº. 155/09 de autoria do vereador Antonio Braz do Nascimento, que dispõe sobre a instalação de banheiros masculino e feminino aos clientes dos estacionamentos privados de Limeira e dá outras providências. (Adiado por 3 sessões) IV – Projeto de Lei nº. 158/09, de autoria do vereador Paulo Hadich, que dispõe sobre a individualização de hidrômetros em condomínios em Limeira e dá outras providências. (Aprovado) V – Projeto de Lei nº.183/09 de autoria da vereadora Nilce Segalla, que dispõe sobre a obrigatoriedade de colocação de lonas na parte superior das caçambas instaladas em vias publicas do município de Limeira e dá outras providências. (Adiado por 2 sessões) VI – Projeto de Lei nº. 215/09 de autoria do vereador Eliseu Daniel dos Santos, que altera a Lei 3337 de 22 de fevereiro de 2002, que dispõe sobre a padronização dos ônibus coletivos no município de Limeira e dá outras providências. (Adiado por 1 sessão) VII – Projeto de Lei nº. 281/09 de autoria do vereador Almir Pedro dos Santos que dispõe sobre a obrigatoriedade de farmácias e drogarias manterem a disposição do público, para consulta, lista de medicamento genérico em caracteres braile, no âmbito do município de Limeira.(Aprovado com emenda) VIII – Projeto de Resolução nº. 44/09, de autoria do vereador Paulo Hadich que cria o Premio Destaque do Ano, do Policial Civil, Policial Militar, Policial Militar Bombeiro e Guarda Municipal e dá outras providências. (Adiado por 1 sessão) Carla Pizani Depto. Assessoria de Imprensa
http://br.mc511.mail.yahoo.com/mc/compose?to=imp_presidencia@camaralimeira.sp.gov.br 19 3404.7529 Rua Pedro Zaccaria, 70 Fone/Fax: 19 3404.7500 CEP: 13484.350 LIMEIRASP

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
SEREIAS
Na porta principal da catedral de Puno, Simón de Astro entalhará na pedra duas sereias.
Embora as sereias simbolizem o pecado, o artista não esculpirá monstros. O artista criará duas formosas moças índias que alegremente tocarão o charango, e amarão sem sombra de culpa. Elas serão as sereias andinas, Quesintuu e Umantuu, que em tempos antigos brotaram das águas do lago Titicaca para fazer amor com o deus Tunupa, deus aimará do fogo e do raio, que ao passar deixou uma fieira de vulcões.

INJUSTIÇA

Luiza Erundina agradece ação coletiva de solidariedade política
Com a generosidade e solidariedade de milhares de pessoas, organizações populares, empresários, lideranças sindicais, parlamentares, dirigentes e militantes de diversos partidos políticos, lideranças religiosas e movimentos sociais, a deputada federal Luiza Erundina conseguiu, no último dia 4 de janeiro, os R$ 352 mil necessários para pagar uma dívida com a Justiça, resultado de um processo aberto quando ainda era prefeita de São Paulo. A conta bancária Luiza, apóio você recebeu depósitos de importâncias de R$ 2 a R$ 20 mil. Em carta de agradecimento, a deputada afirmou que tal movimento de solidariedade, além de comovê-la, deu-lhe a certeza de que a política é também ação coletiva de sujeitos livres que, juntos, constroem a cidade de todas e todos, como espaço de convivência fraterna e democrática. Conheça a íntegra da carta de agradecimento de Luiza.

MOVIMENTOS SOCIAIS EM MOVIMENTO

CONVITE Quem lê sabe mais. Quem Sabe Mais, ajuda ainda mais a comunidade. Os assentados receberão das mãos do INCRA através do Ministério de Desenvolvimento Agrário o Projeto Arca das Letras. É uma arca de madeira com 200 livros novos. Em seguida, também será realizada a capacitação dos agentes de leitura. O conhecimento é o maior bem que um ser humano pode ter, através do conhecimento podemos ultrapassar fronteiras e conquistar uma vida melhor para nós e nossos filhos. Prestigie o Projeto Arca das Letras, Nesta terça feira dia 26/01/2010 – 14:00hs. Venha receber a Arca, Traga toda a família. Local – Centro de Convivência da Criança e do Adolescente Associação dos Pequenos Produtores Rurais – Assentamento XX de Novembro Contato: Vereadora Fátima Celim : 9711-4292 / 9822-4342 ___________xxx__________ Prefeitura Municipal de Cordeirópolis Assessoria de Imprensa Praça Francisco Orlando Stocco, 35, CEP-13490-970 Telefone: 3546-5538

domingo, 24 de janeiro de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
A PACHAMAMA
No planalto andino, mama é a Virgem e mama é a terra e o tempo.
Fica zangada a terra, a mãe terra , a Pachamama, se alguem bebe sem oferecer. Quando ela sente muita sede, quebra a botija e derama o que esta lá dentro.
A ela se oferece a placenta do recém-nascido, enterrando-a entre as flores, para que a criança viva; e para que o amor viva, os amantes enterram cachos de cabelos.
A deusa terra recolhe nos braços os cansados e os maltrapilhos que dela brotaram, e se abre para lhes dar refúgio no fim da viagem. Lá embaixo da terra, os mortos florescem.

sábado, 23 de janeiro de 2010

COPIANDO E REPASSANDO

"Esta secção, tem como objetivo socializar através da leitura dos posts uma obra literária de vulto. Todo dia será postado um texto do livro a ser abordado. Quem tiver sugestões e queira colaborar, envie nome das obras ou as mesmas para este exercício de compartilhar arquivos e conhecidos. Endereço Eletrônico: revupoeta@yahoo.com.br ou revupoeta@gmail.com “.
A OBRA
Vamos iniciar com a coletânea Mulheres, que reuni textos do escritor Uruguaio Eduardo Galeano. A obra compõe escritos de vários livros do autor, como a trilogia Memória do Fogo, O livro dos Abraços, Vagamundo, Palavras Andantes, Dias e Noites de Amor e Guerra, entre outros. Galeano autor do best seller As veias abertas da América Latina, faz uma homenagem carinhosa a mulheres ilustres e anônimas que ajudaram a construir a História das Américas.
TEXTO
MARIA, TERRA-MÃE
Nas igrejas dessas comarcas volta e meia aparece a Virgem coroada de penas ou protegida por um guarda-sol, como princesa inca, e Deus aparece em forma de sol, entre macacos que sustentam colunas e molduras que oferecem frutas, peixes e aves do trópico.
Uma tela sem assinatura mostra a Virgem Maria no morro de prata de Potosí, entre o sol e a lua. Num lado esta o papa de Roma e noutro, o rei da Espanha. Mas Maria não esta em cima do morro, e sim dentro dele. Ela é o morro, um morro com cara de mulher e mãos de oferenda, Maria-morro, Maria-pedra, fecundada por Deus como o sol fecunda a terra.